Homem-bomba MPE: Eder já falava de "esquemas"

Os dois supostos esquemas "patrocinados" pelo governador Silval Barbosa (PMDB), e denunciados pela promotora de Justiça Ana Cristina Bardusco - pagamentos da Petrobras à empreiteiras do MT (continue lendo)...

Rotary Club irá construir hospital beneficente em Nobres

A ideia no principio proposta por alguns membros do Rotary para a construção do hospital era tido como algo impossível de se realizar(Continue Lendo)

PRF apreende 40 quilos de maconha em ônibus na BR-364

Policiais rodoviários federais apreenderam 40 quilos de maconha, que estava sendo transportados numa mala colocada no bagageiro de um ônibus da Andorinha Transportes (CONTINUE LENDO)

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sessão extraordinária na Câmara Municipal de Nobres hoje (31), irá votar cassação de vereador

Ver JoaA presidência da Câmara Municipal de Nobres em poder do vereador Joilson Da Costa, publicou nesta segunda-feira (28) uma convocação aos vereadores para comparecem na sessão extraordinária nesta quinta-feira (31) ás 17:00H.

O assunto a ser tratado nesta sessão é a cassação do mandato do vereador Rallide Cristiano de Andrade, por possíveis irregularidades cometidas em sua gestão como presidente da câmara, conforme levantada por uma comissão de investigação.

A votação será em voto aberto, a participação da população nobrense é importante para analisar o relatório final de toda investigação.


Em breve traremos mais notícias...

(ATUALIZADO 15:42 h) 

Os vereadores de Nobres terão, daqui a pouco, a missão de analisar e votar pela permanência ou não do colega Rállide Andrade no Parlamento entre os seus pares.

Clima é insustentável a partir dos últimos fatos presenciados, com discussões, ameaças e todo um contexto estabelecido pela via judicial nos últimos meses.

Não há lugar para dilemas agora que o clima interno se mostra tenso, o que torna difícil a convivência entre os parlamentares. Se permanecer como vereador, Rállide será um desafeto político e alguém a espera do primeiro deslize de um colega vereador.

A eleição da futura presidência da Casa do Povo, daqui a cinco meses, será complicada e com todos os ingredientes de um evento explosivo e com muitos interesses em jogo.


O cenário é o de que a população de Nobres possa estar diante de uma legislatura perdida caso não haja uma reação interna, pela cassação ou por uma reaproximação entre os parlamentares na busca da recuperação do tempo perdido.

Da redação 

OBRAS: Reforma da rodoviária em Nobres está paralisada, sonho interrompido

A Prefeitura Municipal de Nobres foi oficiada pela GIGOV/CB (Gerência Executiva de Governo de Cuiabá), através da Coordenadoria de Filial e Gerência de Filial sobre alterações no cronograma de repasse em função de impedimento por Lei Eleitoral, ou seja, em período eleitoral não há como realizar repasse de recursos.
O Ofício tem o nº 289/2014, datado de 18 de julho de 2014 e repassado ao Executivo municipal em 23 de julho de 2014, e é referente ao Contrato de Repasse nº 100020/2012/MTUR – Programa: Turismo no Brasil, que tem como objeto a Requalificação do Terminal Rodoviário do município de Nobres. O comunicado solicita a desconsideração de outro documento semelhante, datado de 20 de junho de 2014, que autorizava o início da obra.
Com o comunicado da GIGOV/CB, provavelmente após o período eleitoral é que a obra de revitalização do Terminal Rodoviário será retomada. O chefe do Executivo municipal lamenta a decisão embora reconheça a legalidade do comunicado em face da Lei Eleitoral vigente. De acordo com o prefeito Sebastião Gilmar, a paralisação da obra frustra expectativas, mas a Lei Eleitoral prevê isso, a suspensão de repasse enquanto durar o pleito, inserindo-se aí a possibilidade de segundo turno nas eleições, o que ampliaria o prazo de paralisação.
Fonte: Site da Prefeitura

Médico depõe sobre caso de bebê doado ilegalmente em Nobres, tio do bebê faz graves acusações

O médico José Carlos da Silva responsável pelo parto da mulher, moradora de Nobres, investigada por entregar ilegalmente o recém-nascido a um casal do Paraná, deverá prestar depoimento nesta quinta-feira (31) na delegacia da cidade, distante 151 km de Cuiabá

A cirurgia foi realizada no hospital do município de Rosário Oeste, no dia 16 de julho, e conforme o delegado responsável pelo caso, Eder Clay Santana Leal, o médico deverá revelar se o procedimento foi feito pelo SUS ou particular.

O bebê foi entregue ao casal, no dia 20 de julho, quatro dias depois do nascimento, por meio de uma mulher suspeita de ser intermediária, no município de Nobres. Na segunda, o casal esteve na delegacia e entregou a criança para a polícia. Em depoimento, a mulher, de 32 anos, e o marido dela, de 38,  relataram que foi repassado o valor de R$ 3,6 mil à intermediadora para pagamento de despesas médicas e para a cirurgia realizada. “Eles disseram que R$ 2,6 mil eram para pagar uma cirurgia de ligadura de trompa e o restante para despesas médicas, pós-parto”, declarou o delegado.

Em entrevista, Eder Clay ressalta que as declarações do médico “são primordiais” para o inquérito aberto para apurar o caso, já que o profissional deverá revelar se o dinheiro ficou ou não com a intermediária. “Vamos descobrir se a cirurgia foi paga ou não. Se a suspeita está mentindo. Se for necessário vamos ouvir outros profissionais do hospital”, frisou o delegado.

A mãe bilógica da criança, de 23 anos, alegou à polícia não ter condições de criar o filho e, por isso, procurou uma mulher para intermediar a adoção.

O bebê foi  levado para um abrigo pelo Conselho Tutelar de Nobres. O caso foi denunciado à Polícia Civil em Rosário Oeste, a 133 km da capital, cidade onde a criança nasceu no dia 16 de julho. O boletim de ocorrência foi registrado no dia 23 de julho pelo irmão da mãe do bebê, quando soube que a jovem teria doado o sobrinho para um casal.

Conforme o delegado, após o nascimento do menino a mulher retornou com a criança para Nobres e lá teria doado o filho ao casal de outro estado. “Com o documento de nascimento do hospital, o homem registrou a criança no nome da mãe biológica e em seu nome, como sendo o pai legítimo. Isso para poder viajar”, explicou o delegado. O casal, a mãe e a mulher intermediadora da doação irregular vão responder por crime contra o poder familiar.


E ainda conforme a narrativa do tio que denunciou o caso, a policia irá investigar a esposa do médico conforme citado pelo tio na reportagem realizada pela TV Rosário: Veja:




Da redação com informação do G1


Roma Turismo (Nobres)
Charge da semana por todo o Brasil