A Gazeta “demite” Eder, que chama Dorileo de "tubarão"


(Manchete da primeira página de A Gazeta; Eder nega demissão e ataca Dorileo Leal)

DA REDAÇÃO MIDIA NEWS
O jornal A Gazeta que circula nesta quarta-feira (18) traz em sua manchete principal o suposto afastamento do secretário Eder Moraes da Secopa. “Crise leva Silval a afastar Eder”, diz o título da primeira página do jornal.

“Secretário para a Copa de 2014, Eder Moraes não é mais considerado membro do governo de Mato Grosso. Apontado por muitos como homem forte do Palácio Paiaguás, mas cercado de inimigos, ele teve a saída decretada diante da possibilidade de abertura de mais uma vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE)”, diz trecho do texto, assinado pelos repórteres Marcos Lemos e Téo Meneses.

Ao MidiaNews, Eder questionou a veracidade da manchete de A Gazeta. “A manchete não é verdadeira. Pelo menos até agora não. Não tem nada publicado no Diário Oficial [sobre demissão], e o próprio governador não se manifestou publicamente sobre esse assunto”, disse.

Segundo Eder, se houver demissão, terá que ser pública. “Se for a decisão, eu quero que o governador Silval Barbosa venha a público e me demita. Eu faço questão disso, ele vai ter que me demitir. Não terá exoneração a pedido”, disse.

"Os tubarões começaram a aparecer"

O secretário acusou o empresário Dorileo Leal (PMDB), dono do Grupo Gazeta de Comunicação e pré-candidato a prefeito de Cuiabá, a agir por “interesses políticos e econômicos”.

“A Gazeta está querendo pressionar... Também está fazendo voz ao grupo que tem interesses políticos e econômicos nesse processo. É o viés político se fazendo presente. É uma represália do Dorileo Leal porque o PR está lançando candidato a prefeito em Cuiabá. Acho que não tinha necessidade do Dorileo fazer isso. Os tubarões começaram a aparecer, os interesses políticos começam a se manifestar e os oportunistas de plantão começam a mostrar as suas garras”, afirmou.

Eder Moraes acusou Dorileo de estar “sacaneando com a Copa do Pantanal”.

“É sacanagem dele. Mas quem tem telhado de vidro não pode se oferecer às pedras. Não escolho inimigo para a guerra. Podem me detonar para todos os lados; também tenho munição para atacar”, disse.

O secretário disse que não se sente intimidado com a manchete de A Gazeta.

“O Dorileo tem uma relação estreita com o governador Silval Barbosa e com o secretário de Comunicação Carlos Rayel. Mas não adianta usar a mídia para me mandar recado. Tem que ser direto. Porque, de forma direta, eu vou responder a todas os ataques contra mim. É meu estilo, é meu jeito, não abro mão. Estou pronto para a guerra”, afirmou.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario