Audiência Pública reúne membros do Judiciário, advogados e serventuários da Justiça


Comarca_nbs1_640x480Em menos de uma quinzena da sua presença como magistrada substituta em Nobres, a juíza Myrian Pavan já recebe a visita do colega magistrado Antonio Peleja Júnior (foto), da Corregedoria Geral de Justiça para audiência pública esclarecedora, na sala das audiências do Fórum, Comarca de Nobres. O evento foi realizado hoje (27) de junho, a partir das 10:20 horas e dele tomaram parte membros do Ministério Público, da Defensoria Pública, operadores do Direito (externos) e serventuários da Justiça.
Comarca_nbs_2_640x480Além da magistrada Myrian Pavan, participaram o promotor de Justiça da Comarca de Nobres, Carlos Eduardo Paccianoto, o prefeito José Carlos da Silva, entre outros membros do Ministério Público e da Defensoria Pública.
Antes, a exibição de vídeo mostrando as diferentes frentes de trabalho do Judiciário, de modo a tornar esse poder das democracias mais ágil e mais social. 

O palestrante ou condutor da audiência pública, magistrado Antonio Peleja detalhou, em vídeo, dados que apontam, em números, a realidade do Judiciário mato-grossense, as demandas, equipes em atividades e a necessidade de ampliar o raio de ação da máquina ante as novas demandas, tal como a saúde, onde se exige a participação do Judiciário e mesmo em áreas do Direito Digital.
Nessa linha de explicitação, o juiz Antonio Peleja fez ver que a Correição nas comarcas é uma necessidade para se avaliar a efetiva participação da Justiça ante os seus jurisdicionados, com destaque a afirmação de que a magistratura estadual, com a nomeação de 43 novos juízes, passou a contar com 249 magistrados, mas que é preciso caminhar mais celeremente em direção a um melhor encaminhamento, aquele que a sociedade espera. Conforme Antonio Peleja, o Judiciário se prepara para o encaminhamento de uma nova conceituação através da eficiência com os profissionais que estão chegando, com amplo conhecimento para a área de Analista Judiciário.
Comarca a comarca, com dados precisos e números, o dr. Antonio Peleja mostrou o Judiciário, seus erros, acertos e necessidades, colocando os presentes informados sobre o que se pretende com as ações que coloquem a Corregedoria Geral de Justiça em atividade sob corregedor geral, desembargador Márcio Vidal.

Correição é isso, análise de conjuntura e caminhos a seguir, o que deve posicionar o trabalho da magistrada que acaba de aportar em Nobres e da qual se espera dinâmica e agilidade, conforme o dr. Antonio Peleja.
E a audiência pública seguiu, passando do meio do dia. E através dessas avaliações é que se norteará todo o trabalho da nova magistrada em Nobres, a drª Myrian Pavan.

Por: Benedito / Tribuna de Nobres
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario