Erros graves na realização do concurso serão levados ao MPE


Alysson_Oliveira_2_640x480As mesmas questões aplicadas nas provas aos cargos de auditor de tributos, controlador interno e contador, pela manhã, foram as constantes das provas aos mesmos cargos à tarde. A partir desse equívoco, o CCI (Coordenador de Controle Interno) vai ao Ministério Público Estadual pleitear a anulação, conforme anunciou o Controlador Interno, Alysson Ferreira de Oliveira (foto).
Além disso, há reclamações sobre questões com respostas equivocadas, bastante comentadas pelos concursantes. Diante das evidências, as mais claras, o CCI vai apresentar dados conclusivos ao promotor público e requerer a anulação das provas aos cargos citadinos.
O entendimento de Oliveira é o de que não se pode pretender que o resultado geral das provas seja reconhecido quando há falhas. Entretanto, Alysson destacou que poderia ser pior não fosse à atuação de servidores municipais, garantindo apoio logístico ao evento, de considerável grandeza aos padrões de Nobres.
Quando foi ao Parlamento, por convocação, em 15 de junho, Alysson Oliveira sugeriu a colocação de faixas em pontos estratégicos na cidade para melhor orientação aos participantes no concurso que não eram de Nobres e que não conheciam a cidade. De sorte que os nobrenses são hospitaleiros e muitas informações contribuíram para que as pessoas chegassem a tempo ao local desejado. Tinha gente em frente ao Supermercado Moraes, querendo saber onde se localizava a Escola Estadual "Prefeito Mário Abraão Nassarden".
Pior que isso, é gente que deveria dar exemplo e apresentava lista de apaniguados para "passar" no concurso, o que é lamentável. Bem, mas essa é uma outra questão, extra concurso e que não merece crédito.

Por: Benedito / Tribuna de Nobres
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario