Homem que matou esposa é condenado

O vendedor Vanderlei Reis Delgado, 28, foi condenado a 21 anos de prisão pelo assassinato de sua ex-esposa, a estudante Rayane Luzia Pereira da Silva,19, morta com quatro machadadas. O crime ocorreu no dia 22 de fevereiro de 2010, em Cuiabá. O Tribunal do Júri da Comarca de Cuiabá o sentenciou por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa por parte da vítima.

Segundo a família da estudante, o casal morava em Campo Grande (MS) havia dois anos, mas Rayane resolveu se separar porque o marido era muito ciumento e ela chegou a registrar queixa na Delegacia da Mulher da cidade.

Na semana do Carnaval de 2010, Vanderlei esteve em Cuiabá para visitar a ex-mulher. Ele ficou com Rayane na casa onde ela morava com o irmão, a mãe e o padrasto. A estudante foi dormir com o ex-marido em um quarto da casa.

Irritado por que a jovem não queria reatar o casamento ele resolveu matá-la. Os golpes atingiram a cabeça e o tórax de Rayane. Em seguida, o ex-marido embrulhou o cadáver em um cobertor e o escondeu embaixo da cama. Para disfarçar, jogou perfume em cima do corpo da estudante.

Um dia após o crime, a mãe da estudante saiu para trabalhar em uma escola da rede municipal de ensino e viu que o quarto estava fechado, mas achou que o casal estivesse dormindo. No retorno, no final da tarde, também não desconfiou da ausência da filha. Ela foi informada que Vanderlei tinha viajado e acreditou ser normal, pois já tinha ficado mais de uma semana. Testemunhas viram, no dia do crime, por volta das 10 horas, a chegada de um táxi onde Vanderlei embarcou. No dia seguinte ela sentiu um mau cheiro que vinha do quarto da filha e acabou encontrando o corpo de Rayane.

Vanderlei fugiu para Campo Grande onde foi preso duas semanas depois, usando nome falso. 

Ele terá que cumprir dois quintos da pena em regime fechado - ele ficará preso, pouco mais de oito anos, já descontando o período em que já está encarcerado.

Por: Midia News 
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario