Mulher é presa por matar marido com ajuda do pai e amante

Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, nesta terça-feira (5), por volta de 14h, três pessoas, que tiveram a prisão temporária decretada por 30 dias, pelo envolvimento no assassinato do caseiro Evanildo Marino de Albuquerque, de 27 anos.

O homem foi executado com várias pancadas na cabeça, na Estância Chanana, na BR-364, na saída Sul, para a cidade de Rondonópolus. O crime foi praticado na noite do dia 10 de maio, por volta das 23 horas.

Foram presos Janderson dos Santos, em Poconé (100 km ao Sul de Cuiabá); Nei José Ramos e Jaqueline de Paula Ramos, pai e filha, sendo ela viúva de Evanildo. O sogro da vítima foi preso no bairro Pedra 90, na periferia de Cuiabá, e Jaqueline, no Centro da Capital.

Segundo o delegado Silas Tadeu Caldeira, responsável pelas investigações, houve uma simulação de latrocínio, para esconder o verdadeiro motivo do assassinato - a mulher do caseiro era alvo de violência doméstica. “É que a vítima (Evanildo) espancava muito a esposa e o pai dela resolveu se vingar e chamou Janderson”, informou.

Silas assinalou que Janderson trabalhava com Evanildo na chácara, como ordenhador de vacas.

Ele mantinha um relacionamento amoroso com a mulher da vítima e tramou a morte do companheiro dela, com o consentimento do pai e da própria Jaqueline, que, de acordo com as investigações, participou ativamente do crime.

Após Janderson matar Evanildo, Jaqueline o amarrou e deu uma coronhada na cabeça dele, para simular um assalto.

Na ocasião, Jaqueline acionou a PM, informando de que quatro homens invadiram a propriedade rural e espancaram o marido e o outro caseiro, para roubar um aparelho de TV e também uma motosserra, além de duas armas. A proprietária da Estância (nome não revelado) negou aos policiais a existência de qualquer arma no local.

Para simular o latrocínio, Janderson e Jaqueline foram amarrados, em locais diferentes. Ao chegarem na propriedade rural, os policiais militares encontraram a porta da frente trancada. Assim que conseguiram abri-la, perceberam que a casa estava toda revirada. Eles localizaram Jaqueline trancada num dos quartos.

Em seguida, depararam com Janderson, na casa do caseiro. Ele estava amarrado e sem condições de informar o que tinha ocorrido. Na outra casa, encontraram Evanildo, também amarrado, já morto com várias pancadas na cabeça.

Conforme Jaqueline, em sua versão inicial, os três estavam na casa de Evanildo, onde residiam, quando apareceram os supostos bandidos e os renderam.

Segundo ela, os ladrões teriam dito que queriam arma e dinheiro. Em seguida, teriam revirado toda a casa.

As supostas vítimas, no entanto, não souberam dizer em que veículo os ladrões chegaram.

Leia mais sobre o suposto latrocínio AQUI, conforme Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar.

Do: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario