PMDB alia-se ao governo. PRP vai para a oposição. São as convenções e os alinhamentos


convPMDB_1_640x480As mais recentes convenções realizadas em Nobres, entre 27 e 28 de junho, apontam a direção dos partidos políticos quanto às coligações partidárias que terão desfecho em 30 de junho, quando o PP (Partido Progressista) e o PSD (Partido Social Democrático) realizam as suas respectivas convenções. São esses os partidos por seus candidatos que polarizarão as atenções dos eleitores de 07 de julho até 07 de outubro de 2.012 e a convenção de ambos serão para a homologação de nomes.
convPMDB2_640x480
O atual prefeito, José Carlos da Silva, defenderá o PP e partidos coligados, enquanto que o líder do PSD municipal, empresário Gilmarzinho da Ecoplan, defende o bloco de oposições que será fechado ao final da tarde de 30 de junho, após a realização das convenções do PR, PSD e PT, além de contar com apoio do PSB, PHS, PPS, PRP e PSDB. Já o PP, terá apoio do DEM de Devair Valim, do PSC, do PDT e do PMDB apenas na majoritária. (Foto: na primeira fila, Tabajara, Júnior e Godói, a direita, candidatos a vereador escolhidos e numerados).

Na convenção realizada na noite de 27 de junho, na residência do presidente do PRP, Elcio Manoel de Oliveira, no bairro Jardim Petrópolis, com cerca de 40 pessoas presentes, 25 votantes optaram pelo apoio ao PSD em coligação. Vale observar que não houve nenhum voto contrário.
convPMDB4_640x480
Nas hostes peemedebistas, o encontro reuniu os convencionais partidários sob o presidente José das Neves de Almeida (foto), que confirmou assim o próprio pré-anúncio da sua retirada da disputa, abrindo mão de disputar o pleito deste ano em qualquer dos cargos disponibilizados.
Os peemedebistas marcaram presença em quase a totalidade dos convencionais e entre os presentes estavam os ex-prefeito Devair Valim e Flávio Dalmolin, o prefeito José Carlos da Silva, ex-vereadores, convidados e dirigentes partidários. Ivan Dal  convPMDB3_640x480Pizzol, Marcos Ferlin, Adão Carvalho, Leocir Hanel, Edison Luiz Pinto entre outros integrantes da agremiação assinaram ficha de presença.
Ao anunciar a sua retirada como virtual candidato, Das Neves alegou pressões e análise de que não decolaria como candidato. Ivan Dal Pizzol avaliou como honrada a saída de Das Neves e disse ser favorável às alianças. O peemedebista de longa data, Adão Carvalho também defendeu a coligação com o PP. O ex-vereador Edison Luiz Pinto é um dos articuladores da ida do PMDB para o lado governista e intenta voltar ao cenário político como vereador.
Um dos defensores da coligação, o ex-prefeito Devair Valim, que fala muito, acabou "entregando" que a pré-candidatura de Das Neves patinava em baixos patamares perante a opinião pública e que o melhor seria a sua saída de cena. Valim entrou em contradição ao anunciar que o prefeito oscila na casa dos 20% de aceitação em pesquisas recentes, omitindo com isso a distância entre o primeiro e o segundo colocado, que ele mesmo anunciara no sábado, dia 23 de junho, durante convenção do PSDB.
Das Neves apresentou os pré-candidatos a vereadores e os números de cada um foram escolhidos, com destaque para a centena 171 de um dos candidatos.
Assim, PMDB e DEM estarão juntos nas eleições proporcionais, e na majoritária o PMDB abraça a candidatura do atual prefeito José Carlos da Silva. Ainda hoje (29/06), pela manhã, o presidente da sigla peemedebista, José das Neves de Almeida, admitiu que nem todos estão satisfeitos com as alianças feitas, mas que aquela era a que se apresentava para o momento.
Ao contrário do PSDB, que levou alguns nomes, mas não foi com a sigla, o PMDB empresta a sigla e ao menos 10 virtuais candidatos a vereadores na composição com o DEM e ainda apoia o atual prefeito.

Por: Benedito / Tribuna de Nobres
 
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario