Roubo no Legislativo ocorrido em 2.006 repercute ainda hoje


arma_552x480Causou estranheza nos meios sociais e políticos em Nobres  e no estado a divulgação de informações que colocam em evidência o nome da Câmara de Vereadores de Nobres, com folhas de cheques que surgiram em uma determinada "boca de fumo", desativada pelas autoridades policiais em Cuiabá, segundo noticiou uma emissora de tevê na capital ao final do noticiário policial, dia 13 de junho, no início da tarde. (Foto: reprodução, meramente ilustrativa).
Em nota à imprensa, o atual presidente da Câmara Municipal de Nobres, vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) esclarece que essas folhas de cheques são produto de roubo à mão armada ocorrido em 28 de maio de 2.006, registrado através de Boletim de Ocorrência junto à Companhia de Polícia Militar em Nobres naquela data. Segundo o BO, três elementos adentraram nas dependências do Parlamento e um deles portava arma de fogo, rendendo o Guarda de Patrimônio, e subtraindo do local, câmara fotográfica, câmara filmadora, leite, pacotes de café e três talonários de cheques, conforme numeração que vai de 853302 a 853360, além do próprio celular do guarda.
Em pouquinho mais de seis anos depois, eis que o roubo volta a ser notícia, com os cheques em nome do Parlamento sendo recolhidos em suposta "boca de fumo", o que depõe contra a malandragem, o "aceite" de folhas de cheques roubadas do setor público, levando ampla visibilidade aos negócios escusos da malandragem predominante no aglomerado urbano Cuiabá/Várzea Grande.
À época, meio na "pinduruca", a rapaziada afanou também pacotes de leite da marca Lacbom (e é de lá que é bom) e café, que é para preparar um "pingado" enquanto se planejava outras paradas.
Seis anos depois, é o que se acredita, as folhas de cheques reaparecem em parada sinistra, lá em Cuiabá. A repercussão da nota veiculada na imprensa, envolvendo uma instituição pública, joga foco sobre a transação e os autores dessa 'parada' mais que estranha. O meliante vai ter que explicar qual a diferença entre focinho de porco e tomada. "Sinistra essa parada, 'véi". Quem, quando e por que essa coisa foi parar lá?

A nota:
Esc_Cam_293x480









































Por: Tribuna de Nobres
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario