Contagem regressiva para o governo repor dinheiro do fundo de pensão

Conforme anunciado durante a realização de assembleia geral dos servidores públicos municipais, no último dia 09 de julho, à noite, de que o prazo para o prefeito quitar os débitos junto ao fundo de pensão é o dia 30 de julho, como já estamos no fim da primeira quinzena, a contagem é regressiva.


O que se anunciou foi que esse prazo teria sido dado pelo próprio prefeito, com a informação repassada publicamente pela diretora executiva do fundo Previ. O assessor jurídico do Sintspun (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Nobres), João Batista dos Anjos, colocou a proposta em votação e os servidores entenderam ser possível dar um crédito de confiança ao governo até o prazo acordado para que se coloquem os créditos em dia.


No entender do advogado sindical, a sede do sistema previdenciário não pode permanecer como "inquilino" do governo e necessita ter sede própria para evitar esses favores em detrimento da manutenção dos créditos em dia. O atraso nos créditos, seja em que quantia for, acarreta perdas ao funcionalismo público municipal lá no futuro. E o quadro piora ainda mais quando os créditos não aparecem na conta do fundo, nem da parte retida do funcionalismo na folha salarial e menos ainda da parte patronal, que não vem sendo creditada.


Resta saber se a proposta, que foi aceita, terá o encaminhamento correto, com os compromissos financeiros por parte do governo municipal sendo cumpridos como legalmente deve ser. Há um cenário de afunilamento em relação ao comportamento financeiro do governo, tanto para os credores externos quanto para a própria classe trabalhadora e o atraso no cumprimento de compromissos assumidos só trará dissabores e desgastes ao governo.
O final é previsível e cabe ao governo do prefeito José Carlos da Silva dar uma resposta a si, trabalhando para que se tenha ao menos um desfecho diferente do que já vimos em gestões anteriores.



Por: Benedito / Tribuna de Nobres
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario