Juiz condena jornal a pagar R$ 100 mil a desembargador

O juiz Elinado Veloso, titular da 7ª Vara Cível de Cuiabá, condenou o jornal “Centro-Oeste Popular” a pagar R$ 100 mil, a título de indenização por danos morais, ao ex-corregedor-geral de Justiça de Mato Grosso, desembargador Orlando de Almeida Perri.

O magistrado havia processado o jornal por conta de publicações consideradas como pejorativas, apelativas injuriosas e difamatórias, de acordo com o entendimento de sua defesa.

Em algumas das reportagens questiondas, o jornal publicou fotos de uma reunião de trabalho realizado pela Corregedoria-Geral de Justiça, em um hotel campestre, no Pantanal, onde Perri aparece ao lado de ex-funcionários do órgão. Alguns desses funcionários, anos depois, foram envolvidos em uma investigação da Polícia Federal.

Em outra matéria, o jornal também afirma que o magistrado promoveu “festas” e “farras” com dinheiro público.

A defesa do desembargador também questionou outras matérias que narram um suposto recebimento de R$ 1,2 milhão “sob a mal disfarçada forma de diferenças salariais”. Além disso, segundo a defesa, o jornal também afirmou que sua casa, construída no Lago de Manso, em Chapada dos Guimarães, não condiz com os seus rendimentos e aponta para um suposto enriquecimento ilícito.

Para o juiz Elinaldo Veloso, o jornal ultrapassou o limite de informar a sociedade para atacar a honra do magistrado.

O diretor do jornal Centro-Oeste Popular, Antônio Carlos de Oliveira, afirmou que recebeu a decisão do juiz Elinaldo Veloso com muita tranquilidade e que seus advogados vão recorrer ao Tribunal de Justiça.

Leia mais AQUI.



Por: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario