MT soma 12 mortes por dengue no ano e alta de 330% em número de casos, e Nobres é caso prioritário


Dengue em Cuiabá (Foto: Lenine Martins/Secom-MT)Cuiabá é a cidade de MT com mais casos da doença
(Foto: Lenine Martins/Secom-MT)
Doze pessoas morreram vítimas da dengue em 2012 no estado de Mato Grosso. Outras três mortes ainda estão sob investigação. É o que confirmou levantamento divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). De 1º de janeiro a 19 de julho, foram notificados 32.629 casos de dengue no estado. Deste total, 111 são considerados graves. No mesmo período de 2011, foram de 7.577 casos. Isso representa uma alta de 330,6% em relação ao ano passado.
Em 2012, a capital Cuiabá tem a notificação de 10.022 casos de dengue - 51 graves. Em Várzea Grande, a secretaria contabiliza 2.012 registros, sendo 27 graves. Em Sinop, são 4.176 casos, com seis notificações tidas como graves. Já em Rondonópolis, ocorreram 1.074 casos da doença, sendo apenas um grave.
A secretaria informou que o estado continua com o monitoramento por exame laboratorial na identificação dos sorotipos circulantes da dengue em Mato Grosso. Os municípios prioritários para a realização da pesquisa são: Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres,Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças eAlta Floresta.

A ação faz parte da estratégia de monitoramento da doença e também vai permitir saber se o vírus 4 da dengue circula nestes demais polos de saúde. O MT Laboratório está equipado e preparado para ação que consiste em promover e desenvolver a técnica do isolamento viral e identificação da tipificação do vírus da Dengue (DENV1, DENV2, DENV3 e DENV4).
Os municípios prioritários que apresentaram a circulação do vírus DENV4 foram Várzea Grande, Cuiabá, Regional de Diamantino (especificamente no município de Nobres).

Medidas de prevençãoA SES/MT continua a recomendar medidas de prevenção simples, que devem ser tomadas pela população do estado, que são manter as caixas d’água, tonéis e barris, ou outros recipientes que armazenam água, totalmente tampados e limpos, lavando-os com escova e sabão semanalmente. Deve-se remover tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas e não deixar que a água da chuva fique acumulada sobre as lajes.
No caso dos vasos de plantas, encher de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos. Se não tiver colocado areia ele deve ser lavado com escova, água e sabão, pelo menos uma vez por semana. Deve-se jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como potes, latas e garrafas vazias. Colocar o lixo em sacos plásticos, fechar bem esses sacos e deixá-los fora do alcance de animais. Manter as lixeiras bem fechadas.
Por: G1 MATO GROSSO
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario