Assaltantes usavam armamento de grosso calibre


Os cinco assaltantes que invadiram uma agência do Banco do Brasil, na manhã de quarta-feira (8), na cidade de Campos de Júlio (553 km a Noroeste de Cuiabá), usavam armas e munições de grosso calibre, segundo levantamento da Polícia Militar.

Eles foram mortos em um confronto com policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na manhã desta quinta-feira (9). A quadrilha estava em um acampamento dentro da mata próximo ao rio Juína.

Com eles foram localizadas 201 munições para espingarda de calibre 12, 106 para pistola 9mm e 88 balas para fuzil 556.
Assaltantes aterrorizaram a cidade de Campos de Júlio
Os assaltantes estavam armados com um fuzil 556, três espingardas calibre 12, duas pistolas 9mm, uma submetralhadora Uzi e um revólver calibre 38. Além de cinco capuzes, cinco mochilas camufladas, quatro coletes balísticos e roupas fardadas.

O acampamento demonstra que os assaltantes estavam preparados para longos dias de fuga. Além de comida para suportar pelo menos uma semana na mata, havia um fogareiro e cinco botijões descartáveis.

A polícia identificou três dos assaltantes mortos: Francisco Cardoso dos Santos Neto, Weversom Aparecido de Campos da Silva e André Luiz Pinheiro Borges.

Francisco Cardoso dos Santos Neto foi preso no dia seis de dezembro, do ano passado, após participar de um arrastão arrombando três caixas-eletrônicos na Capital, utilizando dinamite para detonar os equipamentos de autoatendimento. Leia mais AQUI.

O confronto
Segundo o major Januário, do Bope, a perseguição aos assaltantes iniciou as 14h de quarta-feira (8), logo que chegaram a Campos de Júlio.

Durante todo o dia os policiais seguiram os rastros deixados na mata – galhos quebrados, pegadas- e, durante a noite foram demarcados todos os possíveis pontos de fuga e estabelecidas as barreiras policiais.

Os rastros dos assaltantes levaram até um acampamento, onde eles foram surpreendidos, dentro de uma extensa mata que margeia o rio Juína, cerca de 200 metros de uma estrada de terra.

Os militares deram voz de prisão os assaltantes, que responderam com tiros contra os policiais, que revidaram na mesma proporção. Leia mais AQUI.

O assalto
O assalto, na modalidade “Novo Cangaço”, aconteceu por volta às 10h de quarta-feira (8), logo que a agência iniciou o expediente. Leia mais AQUI.

Os bandidos, usando capuz e portando armas de grosso calibre, invadiram a agência e utilizaram cerca de 20 clientes como escudo humano.


Por: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario