Bancários de MT entram em greve e pedem reajuste de salarial de 10,25%


Os bancários de Mato Grosso entraram em greve na manhã desta terça-feira (18). Eles acompanham a paralisação nacional e o atendimento interno nos bancos está interrompido por tempo indeterminado.  A principal reivindicação da categoria é o reajuste salarial de 10,25%.
De acordo com José Guerra, presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb), a maioria das agências não devem abrir durante a greve. “As agências possuem poucos funcionários, e mesmo mantendo os 30% dos servidores fica inviável abrir”, explicou. Conforme o presidente do sindicato, atualmente o estado possui cerca de 6 mil bancários e mais de 300 agências. 

Ao G1, José Guerra afirmou que a greve da categoria é por tempo indeterminado e que além do reajuste salarial, os bancários pedem aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR),  melhores condições de trabalho e mais contratações. “Nós também pedimos por mais segurança e também o fim das metas abusivas”, pontuou.
Ainda segundo ele, apesar da greve, os clientes não devem enfrentar falta de dinheiro nos caixas eletrônicos. “Os funcionários que permanecem trabalhando vão ficar reabastecendo os caixas e processando os depósitos”, garantiu.  Para quem está preocupado com o vencimento das contas, uma dica do sindicato é que elas podem ser pagas pela internet, casas lotéricas, além de supermercado e agências dos correios.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario