PM encurrala na mata quadrilha que assaltou 2 bancos

Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a equipe do helicóptero do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) reforçam a caça aos seis assaltantes que invadiram duas agências bancárias - uma do Banco do Brasil e outra do Bradesco -, na cidade de Comodoro (644 km a Oeste de Cuiabá), na manhã de terça-feira (30).

Durante o assalto, os bandidos fizeram 20 pessoas de escudo humano para garantir a fuga. 

Os ladrões levaram todos os malotes com dinheiro das agências bancárias e se esconderam num matagal, a cerca de cinco quilômetros da cidade. O montante roubado não foi revelado.

Segundo o comandante do destacamento da PM na cidade, capitão Mário Pereira, os ladrões estão encurralados numa mata fechada. 

A idéia é bloquear a área por todos os lados e encurralar os assaltantes. “Estamos recebendo reforço policial”, informou oficial ao MidiaNews, por telefone.

Após o assalto, os bandidos libertaram os 20 reféns e também as duas picapes utilizadas na fuga – uma S10 preta, que foi incendiada, e uma Nissan Frontier prata. 

Os ladrões abandonaram no local um malote com várias moedas e também uma pistola ponto 40, possivelmente roubada de algum policial. 

O capitão Pereira informou que a região não é a mesma onde, em agosto, cinco assaltantes morreram em confronto com o Bope (Batalhão de Operações Especiais). 

O palco do tiroteio foi a 25 quilômetros da cidade vizinha de Campos de Júlio, a 80 km de Comodoro.

O assalto ao BB e ao Bradesco começou por volta das 11h desta terça-feira (30), quando o bando chegou em duas picapes e assaltou, ao mesmo tempo, as duas agências, fazendo clientes e funcionários reféns. 

Por volta do meio-dia, os bandidos fugiram levando os malotes das agências e 20 pessoas feitas escudos humanos, para evitar a ação policial.

Modus operandi

A tática das quadrilhas que operam com a modalidade conhecida como "Novo Cangaço" já é bastante conhecida. Principalmente o fato dos bandidos se esconderem em área de mata logo após os assaltos.

Desde o último dia 9, por exemplo, uma equipe do Bope cerca uma mata na região de Marcelândia (710 km ao Norte de Cuiabá), na tentativa de prender o bando que assaltou, naquele dia, uma agência do Banco do Brasil na cidade.

No último dia 22, um dos assaltantes morreu após uma troca de tiros com policiais militares.

O tiroteio ocorreu na região da mata, a 65 quilômetros da cidade, onde o bando se escondeu com o dinheiro roubado após o assalto. 

O assaltante morto levava uma mochila onde havia cerca de R$ 7,3 mil em dinheiro, um revólver calibre 38, sete munições de fuzil 5,56 e 26 munições de pistola ponto 40. Havia também alguns medicamentos.

Acampamento


Segundo a PM, ao menos 40 policiais da região Norte do Estado e uma equipe do Bope continuam vasculhando a região, com a ajuda de um helicóptero do Ciopaer.

“Encontramos rede, comida, mochila e uma pistola ponto 40, que havia sido roubada da PM de Rondônia, do destacamento de Jacy Paraná, no mês passado”, informou um policial. 

No dia da fuga, foi apreendida também uma dinamite, que os bandidos usaram para tentar explodir uma ponte de madeira e retardar a aproximação da polícia.

Os demais integrantes do bando não foram localizados. Eles estão com o dinheiro roubado da agência. A suspeita é que o montante seja de mais de R$ 100 mil.

Os militares já localizaram outro acampamento onde os criminosos ficaram nos últimos dias.

Do: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario