Empresário é preso pela Polícia Federal com 23 kg de ouro

O dono da empresa Parmetal (corretora de metais preciosos), Valdemir Melo, e seu filho, Arthur Melo, de Cuiabá, estão entre as 16 pessoas detidas pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (6), pela Operação Eldorado.

Na residência de um deles foram encontrados aproximadamente 23 kg de ouro, segundo informações da assessoria da PF. 

mbos foram levados à sede da Superintendência da PF, localizada na Avenida do CPA, onde prestam depoimento neste momento.

As outras 14 pessoas, entre agentes públicos e empresários, foram detidas nos estados do Pará, Rondônia, Amazonas, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, onde a operação também foi deflagrada.

Ação


De acordo com informações da PF, deverão ser cumpridos, nos sete estados, 28 mandados de prisão temporária, 8 mandados de condução coercitiva e 64 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela Justiça Federal de Mato Grosso.

A ação tem por objetivo de desarticular uma organização criminosa dedicada à extração ilegal de ouro e comercialização no Sistema Financeiro Nacional.

As investigações tiveram início em fevereiro deste ano e foram desenvolvidas pela- Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros e Desvio de Recursos Públicos, que constatou que, além dos crimes ambientais praticados (exploração ilegal de recursos minerais, destruição de áreas de preservação permanente e poluição), a organização criminosa cometeu também crime contra a ordem econômica (usurpação de bens da União), contra o Sistema Financeiro Nacional e lavagem de dinheiro. 

O ouro extraído das áreas indígenas e dos garimpos ilegais era adquirido por empresas DTVMs (Distribuidoras de Títulos de Valores Mobiliários) e, após dissimular a origem, era vendido como ativo financeiro para investidores em São Paulo.

Em 10 meses de investigação, foi possível constatar que uma – das três empresas distribuidoras envolvidas no esquema – movimentou mais de R$ 150 milhões.

Participam da operação mais de 380 policiais federais, que atuam no cumprimento dos mandados judiciais e nos locais onde eram extraídos os metais preciosos, além de fiscais do Ibama.

Operação Eldorado


O nome da operação é referência a uma antiga lenda narrada pelos índios aos espanhóis na época da colonização.

Acreditou-se que o Eldorado fosse em várias regiões do Novo Mundo, dentre elas nas nascentes do Rio Amazonas.

O termo Eldorado significa “o homem dourado”, em espanhol. Segundo a lenda, tamanha era a riqueza da cidadela, que o imperador tinha o hábito de se espojar no ouro em pó, para ficar com a pele dourada.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario