Mulher grávida morre junto com a mãe em acidente na MT 358



Um acidente no final da tarde desta segunda-feira, 5, matou Daiane Nayara da Silva, 20, que  estava grávida de três meses e a sua mãe, Rosineis da Silva, de 34 anos. O acidente,  envolvendo um  envolvendo um automóvel Corsa Classic e um caminhão, aconteceu por volta das 17h50, a  cerca de 3 quilômetros da sede da Unemat em Tangará da Serra, próximo ao Auto Posto Rodovia. 

O caminhão, placas NPI 1865, de Rondonópolis, conduzido por Marcelo Ramalho, de 34 anos, seguia no sentido Tangará – Unemat quando se chocou com o Corsa Classic Placas MVY 6896, de Tangará da Serra que vinha no sentido Unemat – Centro. O corsa era conduzido por Carlos Roberto da Silva, 40 anos.

O motorista do caminhão, Marcelo Ramalho, contou à reportagem da Rádio Pioneira que havia uma camionete S-10 seguindo 200 metros na sua frente. “Essa camionete foi pra cima daquele automóvel (referindo-se ao corsa)”. Ele disse que para não bater na camionete, o motorista do corsa teria sido levado para a entrada do posto e ao tentar voltar para a pista acabou rodando. “O cara da camionete fez a besteira e foi embora”, afirmou Marcelo.

Segundo ele, estava garoando no momento do acidente. “Eu só vi que era uma camionete com carroceria de madeira que estava com uma lona. Ele ouviu a batida e foi embora”, disse ainda Marcelo. Ele chegou a pedir que a camionete fosse seguida, mas não foi possível alcançar o veículo.

O motorista do Corsa, Carlos Roberto da Silva teve os primeiros socorros prestados no local pela equipe do SAMU. Rafael José Pereira, de 26 anos, esposo de Daiane, foi retirado do veículo com a ajuda do Corpo de Bombeiros e também teve os primeiros socorros prestados no local. Os dois foram levados na ambulância do SAMU para a Unidade Mista de Saúde.

Segundo o Sargento Bueno do corpo de Bombeiros, o estado de saúde de Rafael é crítico. “Ele apresentava sinais de traumatismo crâneo-encefálico. Estava, neurologicamente falando em estado crítico”, afirmou o bombeiro.
O impacto entre os dois veículos foi muito forte, segundo explicou o bombeiro. O motorista Marcelo Ramalho contou que seu caminhão transitava a 60 km por hora no momento em que aconteceu a colisão. Ele disse que trabalha a 15 anos como motorista e que em 2008 sofreu outro acidente semelhante. “Foi dessa mesma maneira. O outro carro bateu em mim”, afirmou.

Com o acidente, a rodovia ficou parcialmente interditada, formando filas de pelo menos 3 km durante aproximadamente uma hora. Policiais Militares e bombeiros auxiliaram na organização, para minimizar os riscos.

Do 24h News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario