Cidades de MT que terão carnaval serão vistoriadas a partir do dia 8


As prefeituras de Mato Grosso têm até a próxima segunda-feira (4) para encaminhar ao Corpo de Bombeiros os projetos de execução do carnaval popular. De acordo com o órgão, o prazo não será prorrogado. Neste ano, a meta é reduzir uma série de irregularidades que culminaram, por exemplo, com a interdição do carnaval em 2012 na cidade de Santo Antônio do Leverger , a 35 quilômetros de Cuiabá, que é considerado uma das mais tradicionais festividades do período na Baixada Cuiabana.
De acordo com o diretor de Segurança contra Incêndio e Pânico, Wilckerson Adriano Cavalcante, após a entrega da documentação, o Corpo de Bombeiros terá até o dia 8 deste mês para analisar os projetos. “A partir disso vamos fazer inspeções para ver se o que foi previsto no projeto foi executado no local. Somente aqueles municípios que tiverem o carnaval bem montado terão a presença do Corpo de Bombeiros”, afirmou ao G1.
Para o Corpo de Bombeiros, os espaços que irão abrigar o carnaval Mato Grosso afora só serão considerados seguros se o projeto técnico tiver o aval de um engenheiro de segurança. Além disso, o palco precisa estar bem montado, a parte elétrica também necessita estar em boas condições. Os extintores deverão estar à disposição e espalhados em locais estratégicos. Todos os espaços, segundo o órgão, também terão que contar com áreas de evacuação e atendimento, caso haja a necessidade de um trabalho para conter princípios de incêndio.
Nos espaços fechados e privados, informou Cavalcante, a regra é a mesma. “O promotor do evento deve procurar um engenheiro de segurança para elaborar o projeto. O Corpo de Bombeiros vistoria o local e analisa se o espaço comporta o público previsto. Se tudo estiver certo, o alvará de Prevenção contra Incêndio e Pânico é expedido”, explicou.
De acordo com o comandante do órgão, Aderson José Barbosa, 36 homens localizados na região metropolitana de Cuiabá estão habilitados a fazer vistorias técnicas em espaços voltados à realização de festas tanto públicas como privadas. Nas 17 unidades espalhadas pelo interior do estado, o número cai drasticamente para até três bombeiros. “O alvará de contenção tem validade por até um ano. As vistorias são feitas conforme a demanda e, de forma periódica, nos locais de maior concentração pública”, disse Barbosa.
As vistorias seguem um protocolo. Elas podem ser feitas a pedido, pela vontade própria do Corpo de Bombeiros, ou ainda por meio de denúncia que pode ser encaminhada via 193. Neste ano, Cuiabá não terá desfile de Blocos durante o carnaval, que foi transferido para o mês de abril. Porém, entre os dias 9 e 12 de fevereiro, os shows serão realizados em sete pontos da cidade, nos bairros Porto, CPA 2, Tijucal e Parque Cuiabá, distrito da Guia e feira da Mandioca.
Em 2012
No ano passado, o Corpo de Bombeiros registrou nos cinco dias de carnaval 420 ocorrências em todo estado, sendo 91 nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Poconé, Nobres, Nossa Senhora do Livramento e Rosário Oeste.
A Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico (DSCIP) realizou 35 vistorias durante o período. Os principais problemas encontrados foram a falta de Projeto de Segurança contra Incêndio e Pânico, ausência de preventivos de segurança contra incêndio e pânico e aval de profissional habilitado pelas estruturas montadas no local.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, os municípios da região que ainda não confirmaram o carnaval são: Barão de Melgaço, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Jangada, Poconé e Nobres.
Por: Expresso MT
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario