Maioria da bancada de MT na Câmara é de milionários

Entre os oitos deputados federais mato-grossenses, cinco declararam um patrimônio acima de R$ 1 milhão. O mais abastado é Júlio Campos (DEM), que declarou possuir R$ 12,8 milhões em bens.

Valtenir Pereira (PSB) é o mais “pobre” entre os representantes de Mato Grosso na Câmara Federal, com R$ 158 mil de patrimômio declarado. 

Além de Campos, romperam a barreira do milhão de reais Wellington Fagundes (PR), com R$ 7,2 milhões; Carlos Bezerra (PMDB), com R$ 3,3 milhões, quase empatado com Homero Pereira (PSD), que tem R$ 3,2 milhões. Em seguida, vem Pedro Henry (PP), com R$ 1,4 milhão. 

Eliene Lima (PSD), com R$ 565 mil, e Nilson Leitão (PSDB), com R$ 554 mil, fazem companhia a Valtenir na “lanterninha”. 

A fortuna de R$ 12,8 milhões de Júlio Campos é composta principalmente de imóveis e empresas. O bem de maior valor do democrata é a empresa imobiliária Santa Laura, na qual ele detém 90% das ações, avaliadas em R$ 3,6 milhões. Suas participações em empresas de mineração valem R$ 190,8 mil. 

Ele é dono da fazenda São José do Piquiri, em Barão de Melgaço, avaliada em R$ 1,4 milhão, e de uma chácara em Goiás, avaliada em R$ 31 mil. 

Entre os imóveis urbanos, Campos possui um apartamento no edifício Queen Elizabeth, na Avenida do CPA, em Cuiabá, no valor de R$ 776 mil, e duas casas em Várzea Grande, que valem R$ 45 mil e R$ 46 mil. 

Ele possui também um terreno de 14 mil m² em Várzea Grande no valor de R$ 88 mil, e um lote em Chapada dos Guimarães no valor de R$ 2,9 mil. 

Júlio Campos também é dono de concessões de rádio e TV. Sua participação de 85% na TV Brasil Oeste (Band) vale R$ 2,9 milhões, enquanto os 80% que ele possui da Rádio Industrial de Várzea Grande valem 120 mil. 

O democrata possui também aplicações financeiras, dinheiro depositado em contas e bens do espólio de seu pai, Domingos de Campos, o "Fiote". 

Na fortuna de R$ 3,2 milhões de Homero Pereira, o bem mais valioso é a Fazenda JJ, em Novo São Joaquim (Vale do Araguaia, Leste de MT), com 840 hectares, que vale R$ 771 mil. 

Ele possui também uma área de 679 hectares em Nossa Senhora do Livramento, avaliada em R$ 200 mil, chamada Fazenda Paraíso, e o usufruto de uma área de R$ 6,8 mil hectares no valor de R$ 300 mil, no mesmo município. 

Em Cuiabá, Homero possui uma casa que vale R$ 200 mil, dois terrenos no bairro Jardim Itália, avaliados em R$ 50 mil, três terrenos no condomínio Alphaville, que valem R$ 255 mil, e dois apartamentos na planta, avaliados em R$ 212 mil e R$ 220 mil. Ele possui também um quarto em um hotel de Brasília, no valor de R$ 140 mil. 

Homero é dono de três carros – um EcoSport avaliado em R$ 47 mil, uma Mitsubishi L-200 no valor de R$ 93 mil, e uma Hilux SW-4 que vale R$ 158 mil –, além de um caminhão Ford Cargo no valor de R$ 88 mil e uma carroceria que vale R$ 10 mil. Ele possui também aplicações financeiras e ações em diversas empresas.

Abaixo do milhão 

A maior fatia do patrimônio de R$ 158,3 mil de Valtenir Pereira é formada pelos R$ 61 mil depositados em uma conta corrente. O deputado também possui um apartamento no bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá, que, segundo a declaração, vale R$ 30 mil, e um terreno em Várzea Grande, no loteamento Parque dos Bandeirantes, avaliado em R$ 1,2 mil.

Sua participação em um arrendamento pecuário soma R$ 35 mil. O patrimônio de Valtenir ainda inclui participação em imóveis e terras. 

O bem de maior valor do patrimônio de R$ 554,2 mil de Nilson Leitão é uma casa em Sinop (Norte de MT), que vale R$ 193 mil. Ele também é dono de um terreno na mesma cidade que vale R$ 33,1 mil. 

O tucano possui quatro carros – uma Blazer Advantage que vale R$ 60 mil, um Fusca avaliado em R$ 10 mil, um Palio que vale R$ 42 mil e um Fiat Uno no valor de R$ 11 mil. Seus planos de previdência privada somam R$ 98 mil, e Leitão possui também aplicações financeiras.

Eliene Lima
 possui um patrimônio de R$ 565 mil, e a maior fatia são cotas de participação em terrenos em Cuiabá, que somam R$ 220 mil. Ele possui também uma chácara na Capital, às margens de rodovia Emanuel Pinheiro, no valor de R$ 100 mil, e duas chácaras em Santo Antônio de Leverger, que valem R$ 80 mil cada. 

Eliene também é dono da fazenda Santa Rita, em Chapada dos Guimarães, no valor de R$ 40 mil. O deputado possui um carro Acord, no valor de R$ 45 mil. 

Terrenos baratos

Três deputados federais declararam à Justiça Eleitoral serem donos de terrenos com valores irrisórios, abaixo de mil reais: Pedro Henry, Wellington Fagundes e Carlos Bezerra. 

Pedro Henry declarou um patrimônio de R$ 1,4 milhão. Seu bem de maior valor é um apartamento em Santos (SP), no valor de R$ 320 mil.

 Ele possui também apartamento no edifício Maison Renoir, em Cuiabá, no valor de R$ 270 mil, um apartamento em Cáceres (Oeste) avaliado em R$ 97 mil, e uma casa em Chapada dos Guimarães no valor de R$ 59 mil. 

Henry também é dono de três terrenos que, segundo a declaração, valem menos de R$ 1 mil – um em Mirassol D’Oeste, no valor de R$ 16,72; outro em Cáceres , com 707 m², avaliado em R$ 356,90; e um lote de 336 m², na Rua João Pessoa, em cidade não especificada, no valor de R$ 839,56.

O deputado possui ainda um avião PT-KNL modelo PA-28R-200, no valor de R$ 55 mil, e três carros – um Corola no valor de R$ 55 mil, uma Hilux no valor de R$ 145 mil, e um Hyundai Tucson no valor de R$ 77 mil. Sua participação na câmara hiperbárica do hospital Santa Rosa vale R$ 252 mil. 

A fortuna de Wellington Fagundes é de R$ 7,2 milhões. Seu bem de maior valor é seu rebanho – as 4,8 mil cabeças de gado são avaliadas em R$ 3,3 milhões, e os 7 carneiros valem R$ 65 mil. 

Sua empresa, WAF Gestão e Empreendimentos, da qual possui 96%, vale R$ 1,2 milhão. 

Fagundes é proprietário de diversos imóveis, incluindo fazendas, salas comerciais, lotes e casas. No total, ele possui 35 terrenos, sendo quatro deles na cidade de Rondonópolis (Sul de MT), com valor declarado abaixo de R$ 1 mil – um lote de 372 m² no bairro Jardim Rondônia, no valor de R$ 319,24; dois terrenos com 360 m² cada no bairro Universitário, no valor de R$ 416,38; um lote de 360 m² no Loteamento Oasis, no valor de R$ 277,59; e um terreno de 645 m² no Loteamento Jardim Ipanema, no valor de R$ 416,38. 

O republicano possui, ainda, uma S-10 no valor de R$ 59 mil, além de dinheiro em conta corrente.

Carlos Bezerra declarou ser dono de uma fortuna de R$ 3,3 milhões. A empresa São Carlos Agropecuária, da qual ele possui 99%, é seu bem de maior valor, avaliada em R$ 1,1 milhão. 

Bezerra é proprietário da Fazenda São Carlos, em Dom Aquino (Sul de MT), que possui 2 mil hectares e vale R$ 555 mil. 

Ele possui um apartamento no Edifício Fontana di Trevi, em Cuiabá, no valor de R$ 153 mil, além de uma casa em Rondonópolis no valor de R$ 111 mil.

O deputado também é proprietário de dois terrenos, sendo um com valor declarado abaixo de R$ 1 mil – trata-se de um lote na Vila Lourdes, em Rondonópolis, no valor de R$ 693,96. Outros dois terrenos na Vila Goulart valem, juntos, R$ 2,7 mil. 

O peemedebista é dono, juntamente com a esposa Teté Bezerra, de um avião Trefixo PT - JVM Beech Aircraft, que vale R$ 60 mil. 

Ele possui também uma caminhonete S-10 no valor de R$ 48 mil, além de ações e aplicações financeiras. 


Confira abaixo o ranking do patrimônio dos deputados federais de Mato Grosso:


Deputado
Partido
Patrimônio em R$
Júlio Campos
DEM
12.894.052,71
Wellington Fagundes
PR
7.255.285,56
Carlos Bezerra
PMDB
3.361.411,92
Homero Pereira
PSD
3.205.170,86
Pedro Henry
PP
1.423.107,17
Eliene Lima
PSD
565.000,00
Nilson Leitão
PSDB
554.243,91
Valtenir Pereira
PSB
158.354,83


Confira, em anexo, a declaração de bens dos oitos parlamentares entregue à Justiça Eleitoral em 2010.


Por: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario