Nobres: Buracos é atração do municipio


Ninguém sabe o que envergonha mais aos que aqui vivem ou aos que passam pelas ruas de Nobres; se os buracos nas ruas e avenidas ou se os buracos bem maiores nas contas públicas, deixados pelo ex-prefeito José Carlos da Silva, que nem se dignou a realizar a transição democrática, deixando de transferir o governo ao seu sucessor e não repassando a faixa. (Foto/Tribuna de Nobres/E.L.M: Av. Mal. Rondon - buracos em profusão, seriam aqueles maiores que os das contas públicas?).

Ninguém sabe avaliar se os buracos nas contas públicas e as apropriações indébitas envergonham mais ou se é o fato de o prefeito abandonar o governo, literalmente, nos últimos dias de dezembro de 2.012. Tão envergonhante como o estado crítico das ruas é o fato de o ex-secretário de Finanças da administração do prefeito José Carlos da Silva, ainda permanecer "enfiado" dentro de uma das salas do governo tentando colher o que não plantou.

Não é possível avaliar se é envergonhante a quantidade de buracos nas ruas ou se a conivência com aquele tipo de gestão pública que foi praticado no último ano de governo, com extremado apego ao poder e não aos problemas estruturais existentes na cidade e que só o jornal local conseguia ver.

Mas nada é tão normal a determinados tipos de pessoas que os buracos nas contas públicas, tanto, que alguns dos que defendiam o governante em campanha, querendo impor um segundo mandato ao povo, hoje, cobram que os buracos sejam tapados. De memória tão curta, um ex-vereador, ainda no sábado de carnaval, nos apontava os buracos existentes na avenida JK, justamente onde uma empresa foi contratada para realizar um "mega" recapeamento e tudo se deteriora com as chuvas intermitentes.

Na verdade, os cofres públicos em Nobres tem sido o eldorado a muitos aventureiros, do tipo que usufruem das benesses do poder e vão embora; e ainda saem xingando e maldizendo a cidade. De memória tão curta, algumas pessoas aplaudem os governos de ontem e, quando mal deixam o poder, ainda anestesiados pelas oportunidades ali encontradas, já se arvoram de defensoras da cidade e do bem estar do povo. Mas, bem poucas são as pessoas que ajudam a buscar soluções, interessando mesmo é se eternizar no poder e bem mais quando estiverem, alguns poucos, de braços e abraços com as benesses que lhes são oportunizadas.

Agora, por exemplo, como buscar saber o tamanho do buraco nas contas públicas, alguém quer saber? Por que não, perguntar ao ex-secretário de Finanças qual o tamanho do buraco que ficou no erário público? Ele ainda pode ser encontrado na sala de vidro (Setor de Protocolo), buscando sair do labirinto que ele o seu Zé criaram em ano de eleição, tentando vender gato por lebre que era "Para Nobres Continuar Crescendo"; um slogan de tamanha desfaçatez em relação aos problemas estruturais existentes na cidade e na zona rural embora bem menor relativamente que os buracos nas contas públicas.

Mas, certamente que o tempo e uma auditoria se encarregarão de apontar qual o maior buraco, se aqueles que estão nas ruas ou os que serão descobertos no erário público.


Por: Tribuna de Nobres / Titulo Agitos Nobres
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario