“Promoter” terá que depor na CPI do Tráfico de Pessoas


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Federal que investiga o tráfico de pessoas no Brasil vai convocar o “promoter” Reinaldo Luís Akerley Cavalcante, proprietário do portal “Garotas Copa do Pantanal 2014”, em Cuiabá, para prestar depoimento.

Em sessão ordinária, nesta terça-feira (19), a CPI aprovou, por unanimidade, o requerimento apresentado pelo deputado federal Luiz Couto (PT/PB), no dia 8 de fevereiro, sugerindo a tomada de depoimento de Cavalcante.

No requerimento, o deputado justificou que o promoter necessita prestar esclarecimentos acerca do envolvimento de sua agência de modelos “Reynaldo Eventos Comunitários” com a suposta exploração sexual e divulgação de vídeos na internet, com imagens de menores em trajes de banho e em posições consideradas sensuais.

“É de fundamental importância que o senhor Reinaldo Luís Akerley Cavalcante venha depor nesta CPI, para esclarecer sobre supostas denúncias de envolvimento de sua agência de modelos com a divulgação na internet de fotos envolvendo menores de 18 anos e vídeos com poses sensuais”, afirmou o deputado, em trecho do requerimento.

O representante da Paraíba disse ainda que a exposição excessiva, por meio da internet, tem proporcionado mudanças significativas nos números altíssimos de tráfico de seres humanos e exploração sexual infanto-juvenil.

“Exploram sem temor o ambiente virtual para requisitar pessoas e consultar informações de interesses das quadrilhas criminosas”, diz outro trecho do requerimento.
"Exploram sem temor o ambiente virtual para requisitar pessoas e consultar informações de interesses das quadrilhas criminosas"
O deputado explicou que, geralmente, no caso de tráfico de pessoas e exploração sexual, meninas, meninos, homens e mulheres são enganados com propostas avassaladoras, “colocando-as assim, sem perceber ou por inocência, no afã de situações de vulnerabilidade”.

O parlamentar ressaltou que tem acompanhado as denúncias feitas contra Cavalcante e que, segundo ele, só reforçam a necessidade da tomada de depoimento.

O depoimento de Reinaldo Luís Akerley Cavalcante, na CPI do Tráfico de Pessoas, ainda não foi agendado.

CPI do Tráfico de Pessoas
A CPI é destinada a investigar o tráfico de pessoas no Brasil, suas causas, consequências e responsáveis, no período de 2003 a 2011.

A Comissão é presidida pelo deputado Arnaldo Jordy (PPS/PA)
Denúncia do MPE 

Conforme o MidiaNews antecipou, o promotor de Justiça Marcelo Malvezzi, da Segunda Promotoria de Justiça Criminal, ofereceu denúncia contra Cavalcante, com base no artigo 240, da Lei de Nº 8.069/1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O artigo em questão criminaliza quem “produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente” (Leia maisAQUI).

Circulavam no portal “Garotas Copa do Pantanal 2014” 1.089 vídeos de menores em restaurantes, bares, lojas, piscinas, churrascarias, entre outros.

“Inveja da Globo” 
Cavalcante alega que denúncias não procedem e diz estar tranquilo
Em entrevista ao MidiaNews, por telefone, nesta terça-feira, Reinaldo Luís Akerley Cavalcante negou que esteja explorando menores. 

Ele disse que está "tranquilo" em relação à denúncia feita pelo MPE. 

“Não cometi nenhum crime. Já prestei depoimento na delegacia e estou à disposição da Justiça. As modelos são maiores de idade. As que eram menores, eu tenho autorização dos pais para a prestação de serviço delas. Eu pago R$ 100 para cada modelo que me acompanha nos eventos e não lucro nada com isso. A única coisa que eu quero é mostrar a beleza da mulher pantaneira”, disse. 
"Sempre fiz eventos: ‘Garota Sorvete’, ‘Garota Chocolate’, ‘Garota Panetone’, e nunca deu problema, só agora que começou isso. É tudo inveja"


O “promoter” informou que é servidor do Estado e trabalha como agente prisional, lotado no Fórum de Várzea Grande.

“Não preciso fazer esse tipo de coisa para ganhar dinheiro. Eu sou servidor da Secretaria de Justiça, sou agente prisional. Não tenho nada que esconder. A Secopa me pediu para tirar a logomarca da Copa 2014 das camisetas, e isso eu fiz”, informou. 

Cavalcante alegou, ainda, que está sendo vítima de um suposto boicote, que seria encabeçado pela Rede Globo, que, segundo ele,  teria ficado "com inveja" do projeto “Garota Copa do Pantanal”. 

“Quem começou com essas denúncias foi o site da Globo, de São Paulo. Eles queriam fazer o evento Garota do Pantanal. Aí, eu fiz primeiro e cortei a oportunidade de eles pedirem patrocínios. Podem colocar as minhas fotos e das modelos também nas matérias publicadas. Não temos nada para esconder. Elas querem aparecer, são elas que me procuram. Estou em todos os eventos e as pessoas gostam de conhecer ‘as garotas pantaneiras’. Sempre fiz eventos: ‘Garota Sorvete’, ‘Garota Chocolate’, ‘Garota Panetone’, e nunca deu problema, só agora que começou isso. É tudo inveja. Eu quero é aproveitar esse glamour da Copa”, completou.

Por: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario