NOBRES: Polícia apreende 104 explosivos, objeto era da fábrica de cimento

A Polícia Judiciária Civil apreendeu a maior quantidade em quilos de explosivos que seriam utilizados para arrombar caixas eletrônicos no Estado de Mato Grosso. A apreensão de 104 bananas de emulsão explosiva, equivalente a 208 quilos aproximados, foi efetuada em Nobres (146 km a Médio-Norte de Cuiabá ), na tarde de terça-feira (25), pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com apoio de policiais civis do município.

O artefato explosivo pertence ao lote de 9 caixas com 12 bananas de emulsão explosivas furtadas no dia 17 de janeiro deste ano, do depósito da empresa Votorantin, em Nobres, por um funcionário da própria empresa, identificado por Allackis Wilson Nunes Lima, 23 anos, conhecido também como "Pastelão". Com o material também foi apreendido um rolo de cordel detonador.

O delegado chefe do GCCO, Flávio Henrique Stringueta, informou que a Gerência vinha investigando o furto e após a operação "Implosão", realizada em abril de 2013, passou a receber informações que levaram a identificação do autor do furto. Para Stringueta, a maior preocupação da polícia era com o aumento de explosões de caixas eletrônicos, o que não ocorreu, pois o suspeito não sabia como colocar no mercado clandestino os explosivos e nem tinha contato com criminosos do ramo.

"O poder de impacto desses explosivos é muito grande, já que estes são utilizados em rochas e calcário. Proporcionalmente é a maior apreensão já feita", avaliou o delegado Flávio Stringueta.

O delegado também disse que o material será encaminhado ao Exército Brasileiro, que tem exigido maior segurança das empresas e intensificado a fiscalização aos locais que armazenam artefatos explosivos.

Em depoimento, o suspeito confessou que aproveitou que as câmeras de vigilância da empresa não estavam funcionando para subtrair os explosivos. Segundo ele, o transporte foi feito em um veículo Saveiro, emprestado do tio. Conforme o preso, o explosivo foi colocado em um tambor de plástico e enterrado em um sítio, próximo à antiga pista de pouso do aeroporto da cidade, até ser descoberto pelos policiais do GCCO, que contaram com ajuda de policiais civis da Delegacia da Polícia Civil de Nobres.

As dinamites apreendidas tem cerca de 2 quilos, 60 cm de comprimento e 6 de diâmetros. Junto com o material foi encontrado um rolo de cordão detonador, usado como pavio detonador.

O suspeito foi autuado por posse ilegal de artefato explosivo, com pena de 3 a 6 anos de reclusão. Ele será encaminhado ainda nesta quarta-feira (26) a uma unidade prisional da capital.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario