Barbosa não descarta candidatura após deixar STF

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, descartou nesta segunda-feira (14) sua candidatura à Presidência da República em 2014. Em debate durante Conferência Global de Jornalismo Investigativo, realizado no Rio, Barbosa, porém, deixou a porta aberta para refletir sobre uma eventual carreira política depois de deixar o STF, "no médio prazo".
— Nunca cogitei [candidatura à Presidência], sempre tive uma carreira técnica. Agora, no dia que eu deixar o Supremo Tribunal Federal, no qual entrei jovem, ainda terei tempo para refletir sobre isso.
Ele disse que dificilmente permanecerá no Supremo até os 70 anos, quando seria forçado a se aposentar compulsoriamente. Barbosa nasceu em 7 de outubro de 1954. Em resposta a um jornalista, sobre se pretendia permanecer no órgão até os 70 anos, foi breve.
— Muito difícil.
O jornalista, então, voltou a insistir na possibilidade de candidatura já em 2014.
— Eu não tenho, no momento, nenhuma intenção de me lançar candidato a presidente da República. Talvez no futuro.
O ministro também disse não se identificar com lideranças políticas hoje em atuação no Brasil.
— O quadro político partidário não me agrada nem um pouco.
Racismo
O ministro também afirmou nesta segunda, durante o Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, realizado na PUC-Rio, que a falta de discussão sobre racismo no Brasil é prejudicial para quem sofre discriminação.
Segundo ele, a discriminação racial é "algo instintivo". O ministro criticou, por exemplo, o "panorama audiovisual", que não reflete a pluralidade da população brasileira.
— Há uma nuvem de silêncio sobre essa questão. Essa nuvem é muito prejudicial para quem sofre [discriminação].
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario