Federações acusam empresa de “calote” em partida entre Lusa e Flamengo em Fortaleza

O empate em 0 a 0 entre Portuguesa e Flamengo na Arena Castelão trouxe problemas para a equipe lusitana, inclusive fora de campo. Ainda na noite do último domingo (27), dirigentes da equipe, das federações paulista e cearense de futebol, do estádio e até do hotel onde o time estava hospedado acusaram uma empresa mato-grossense de calote e prestaram queixa na Delegacia de Defraudações de Fortaleza (CE).
A confusão teve início logo ao final do jogo, quando Fabiano Rodrigues, presidente da Xaxá Produções teria fugido com o valor da renda do jogo: R$ 810.950,00. Com isso, a empresa mato-grossense, responsável pelo evento, não teria honrado seus compromissos com as entidades envolvidas na realização do jogo. Ainda no Castelão, a Polícia Militar teria orientado o clube paulista e as federações a registrar um BO.
Nesta segunda-feira (28), a Portuguesa usou seu site oficial para esclarecer a situação. Por meio de um comunicado, o clube confirmou o incidente, mas informou que apenas cerca de R$ 50 mil, referentes à cota do jogo, ainda não foram pagos e que o problema deve ser solucionado nos próximos dias.
Desta forma, a Arena Castelão e a Federação Paulista foram as grandes prejudicadas no incidente: o aluguel do estádio custou R$ 81 mil e a FPF teria direito a 5% da renda do jogo (cerca de R$ 45 mil).
Apesar de também ter registrado um BO, o hotel Iate Plaza, onde a Lusa se hospedou, não sofreu prejuízos. A Xaxá Produções não se manifestou até o momento e Fabiano Rodrigues estaria foragido.
Leia a nota de esclarecimento da Portuguesa:
A Associação Portuguesa de Desportos vem a público informar que a empresa que adquiriu os direitos de mando do jogo entre Portuguesa e Flamengo, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), realizado neste domingo (27), passou por um equívoco alheio a sua vontade, o que ocasionou na falta de pagamento de algumas partes, e que, no prazo máximo de 72 horas, os pagamentos faltantes serão integralmente quitados.
Vale salientar que os valores que cabem à Portuguesa foram pagos antecipadamente, quase que na sua totalidade e, ainda, como preservação de direitos de todas as partes envolvidas, fora lavrado um Boletim de Ocorrência, em Fortaleza, pela própria Associação Portuguesa de Desportos, na data de ontem (27/10/2013).
Leia a nota de repúdio da Federação Cearense de Futebol
A Federação Cearense de Futebol vem por meio desta Nota, repudiar a atitude absurda da Xaxá Produções, de propriedade do empresário Fabiano Ribeiro Rodrigues, que não cumpriu o acordo feito entre a sua empresa, a Portuguesa dos Desportos, Arena Castelão e a Federação Paulista de Futebol.

A Xaxá Produções, empresa organizadora da partida Portuguesa x Flamengo realizada neste domingo (27) na Arena Castelão, não pagou as despesas referentes ao quadro móvel cedido pela Federação Cearense de Futebol e consequentemente os demais custos da partida.

A Federação Cearense de Futebol se solidariza à Federação Paulista de Futebol e Arena Castelão. A FCF ajudará e oferecerá apoio incondicional para o desfecho dessa situação lamentável para o futebol brasileiro.
Por:R7.com/esportes 
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario