TCE aponta vadiagem e diz que ex-prefeito brincou de gestão pública

O Tribunal de Contas do Estado, condenou o ex-prefeito de Nobres, José Carlos da Silva (PP) a pagar multa de R$ 1 mil, acusado de ter dado calote em uma empresa de papelaria. A empresa declarou ao Tribunal de Conta um débito de R$ 183,4 mil da prefeitura de Nobres, no mandato anterior.

Segundo dados do RDNews, o relator, Valter Albano, declarou que a atitude do ex-gestor foi inadmissível e disse ainda que o mesmo fez brincadeira com a gestão pública, da qual considera um descompromisso e uma vadiagem, e em razão do não pagamento da dívida e se achar o “bam-bam-bam”.
“Isso é o que gera o desequilíbrio fiscal, aumenta o custo da gestão e gera incredulidade perante a população em relação ao poder público. Esse tipo de gestor tem que desaparecer, não só do município de Nobres, mas ousaria dizer da face da terra”, afirmou o relator.
O Tribunal de Contas notificou o ex-prefeito para que o mesmo possa elaborar uma defesa quanto ao montante devido à empresa de papelaria. José da Silva foi prefeito da cidade até dezembro do ano passado (2012), sendo por um único mandato, vindo a perder a reeleição para o atual prefeito Sebastião Gilmar Luiz da Silva (PSD).


Por: Nortão Notícias
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

2 comentários :

Anônimo disse...

Vadiagem mesmo brincar com o dinheiro que é para ser investido em obras. Graças a DEUS que não ganhou de novo se não estaríamos em uma merda ainda pior.

Anônimo disse...

Quero ver o q esse gilmar xingo

Postar um comentário

Deixe seu Comentario