Corinthians sobe!

As rodadas passam uma após a outra, o campeonato avança, clubes andam e não saem do lugar. A super quarta brasileira de futebol reservou surpresas e frustrações. O São Paulo em Chapecó foi o exemplo clássico do sujeito que se esborracha sobre uma esteira ergométrica, toma um banho de suor e permanece onde está. Dentro de uma academia.
 
A rodada deu uma nova amostra das oportunidades desperdiçadas ao longo do caminho percorrido até agora. O Cruzeiro, que parece sentir o esforço de 30 jogos disputados e não consegue atuar com a mesma fluência de outros tempos, tropeçou no Mineirão diante do Palmeiras. Um jogo decidido nos últimos quatro minutos. Aos 43, Mouche fez um a zero. Aos 47, Dagoberto empatou. A maior frustração foi do Palmeiras, que deixou de somar dois pontos importantes na luta contra o rebaixamento. O Cruzeiro, pode-se dizer, saiu no lucro porque, afinal, manteve sua liderança confortável, sete pontos a mais do que o segundo colocado.
 
Aí vem o São Paulo de novo. O tricolor entrou em campo em Santa Catarina para enfrentar a Chapecoense conhecendo o empate do líder. Adiantou? Nada. Faltaram força e ambição para encostar no Cruzeiro. A diferenç, que é de sete pontos, poderia ter caído para cinco. Só resta ao São Paulo lamentar mais uma chance perdida.
 
A praga da irregularidade anda afetando outros clubes também. O Santos, que deu a impressão de engatar uma quinta marcha com seu time de garotos, trombou feio com o Fluminense em casa. Desta vez, nem Robinho decidiu. Sofreu o gol da derrota aos 45 minutos do segundo tempo, ou seja, não teve como reagir. Com os três pontos, o tricolor carioca se mantem na briga por um lugar na Libertadores.
 
Em Cuiabá, longe de sua torcida mais raivosa, o Corinthians teve paz e tranquilidade para derrotar o Vitória por dois a um, ultrapassou Internacional e Atlético Mineiro e voltou ao G4. Foi uma atuação apenas para o gasto, mas suficiente para afastar o risco de volta da crise. Pelo menos, por enquanto.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario