Procons de MT manifestam contra bloqueio de dados de telefonia móvel

Representantes de Procons municipais em Mato Grosso participaram nesta terça-feira (16), de uma reunião com a operadora de telefonia móvel Vivo para esclarecer as mudanças relacionadas ao bloqueio de dados no final da franquia.

Atualmente a velocidade do pacote é reduzida quando a franquia termina, porém a partir do dia 31 de dezembro, os usuários de planos pré-pagos e controle no Estado terão o acesso totalmente bloqueado, fazendo com que seja necessária a aquisição de novos créditos no aparelho para ter acesso à alta velocidade da internet.

A mudança, já adotada nos Estados do Rio Grande do Sul e Minas Gerais,será estendida para o Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Em outubro deste ano, Procons de vários municípios de Mato Grosso chegaram a fazer um baixo assinado na tentativa de inibir a mudança da forma de cobrança na prestação dos serviços, porém sem sucesso. 

De acordo com o diretor-executivo do Procon Municipal de Cuiabá e também representante do Procon Estadual, na ocasião, Carlos Rafael, a medida é considerada precoce e resultará no aumento das demandas judiciais. 

“Obviamente que toda mudança gera impacto e a nossa proposta foi para que esta data fosse postergada e, o consumidor pudesse ter informações mais contundentes, evitando processos ou desgastes tanto para a operadora, como para o consumidor”, explicou.

Para o diretor-executivo do Procon de Sinop, Cristiano Peixoto, mesmo com a regulamentação da Anatel, a proposta da Vivo, assim como as das demais operadoras de telefonia móvel neste sentido, não atende às necessidades do consumidor.

“Gostaríamos muito que esta forma de cobrança fosse revista, principalmente em relação à divulgação. Avaliamos que esse bloqueio é temerário para o consumidor não sair no prejuízo, além de transferirem para nós [Procons], a responsabilidade da informação ao consumidor”, disse. 

No entanto, a operadora justifica que a alteração no pacote de internet móvel pré-paga e controle, vem sendo trabalhada há um ano e visa dispôs melhor qualidade dos serviços ofertados. 

“Não há possibilidade de prorrogação de prazo, até o consumidor se convencer de que é um avanço. Pretendemos diminuir impacto para atender cada vez mais as necessidades desse grande contingente de clientes”, esclareceu a consultora de relações institucionais da Vivo no Centro Oeste, Alessandra Lugato.

Para ter acesso às informações sobre o bloqueio de dados, os clientes vão receber um SMS quando o consumo atingir 80% da franquia e outro no momento em que ela acabar – este já com a opção de contratação do pacote adicional.

Para contratar, será necessário responder o SMS que é enviado quando o usuário atinge o limite contratado. Existe também a opção de o cliente fazer um upgrade de pacote, com a franquia de internet mais adequada às suas necessidades.

O mesmo ajuste deverá ser implementado nos próximos meses para os clientes de planos pós-pagos. 

Também participaram da reunião, a coordenadora do Procon do município de Lucas do Rio Verde, Izabel de Fátima Ganzer e o coordenador regional do Procon de Rondonópolis Juca Lemos.

Fonte: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario