Operação reduz 42% de casos fatais nas rodovias

As rodovias federais de Mato Grosso registraram uma queda de 42% no número no número de mortes durante o feriado de carnaval, em relação ao ano passado. Mesmo com a redução no número de acidentes graves, houve um incremento de 12% no número total de acidentes.

De acordo com o balanço da Operação Carnaval, divulgado pela Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso, no carnaval de 2015 quatro pessoas morreram nas rodovias do Estado. Em 2014, sete faleceram vítimas de acidentes nas estradas.

As quatro mortes aconteceram por imprudência dos condutores. Dois casos foram por tentativas de ultrapassagem em locais proibidos na BR-364 e outra por excesso de velocidade. Em Sinop, na BR-163, um motorista embriagado causou um acidente entre uma caminhonete e uma moto. Uma pessoa morreu.

Conforme a PRF, em números absolutos, o número de acidentes graves caiu de 13 para nove, de 2014 para 2015. Porém, o número de acidentes subiu de 71 para 80, no mesmo período.

A assessoria da PRF informou que aumentou o número de autuações e testes de alcoolemia durante a operação. Este ano foram realizados 2.732 teste e 97 autuações, que resultaram na prisão de 28 pessoas. Em 2014, haviam sido feitos 2.219 testes, 80 autuações e 42 prisões.

Conforme a PRF, a redução dos números está diretamente ligada a fiscalização, que praticamente triplicou este ano. Em 2015, 8,6 pessoas e 7,3 mil veículos foram fiscalizados, no que resultou em 1,9 mil autuações gerais. Enquanto em 2014, 3,05 mil pessoas e 3,1 mil veículos foram vigiados, resultando em 708 autuações.

A PRF ainda registrou 693 ultrapassagens perigosas e flagrou 3.007 imagens de motoristas trafegando em excesso de velocidade.

Desde o começo do ano a PRF realizou 12.910 testes de alcoolemia, 339 autuações e prendeu 110 pessoas por dirigir sob os efeitos do álcool nas rodovias do Estado.

Em dois meses, 3,9 mil motoristas foram flagrados realizando ultrapassagens perigosas e 12.350 trafegando acima da velocidade permitida.


Fonte: Midia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario