Jovem grávida anuncia doação de bebê em rede social em MT

O Conselho Titular de Poconé (102 km ao Sul de Cuiabá) está apurando o caso de uma jovem de 20 anos que publicou, em sua página na rede social Facebook, a doação do seu bebê.

K.S. está no 5º mês de gestação e esse seria seu terceiro filho. Ela alegou no domingo (22), em seu primeiro post sobre o assunto - que posteriormente foi deletado -, que não tinha condições de criar mais uma criança.

'Procuro um casal para adotar um bebê. Estou grávida, não tenho condisao de cria. Ce alguen interessa me liga (sic)", dizia a publicação.

Questionada por uma internauta sobre o motivo para não querer ficar com o bebê ou a razão pela qual não cobrava pensão do pai, K.S. respondeu que a criança "trancaria" a sua vida.

"Nan dá. Criança tranca a vida da gente (sic)", afirmou a jovem na publicação

"Nao eh pq o pai e bem de situasao que vou viver minha vida cuidano de criansa por causa de uma mixaria de pensao (sic)", escreveu. 

Reprodução

Anúncio em grupo privado

Uma amiga da jovem anunciou a doação do bebê em um grupo privado. destinado a venda e troca de produtos usados. 

“Oi boa tarde gostaria de ajudar um pessoa tenho uma conhecida q esta doando seu bebe que ainda va nascer ela ta no 5 mes de gravizez. Eu fiquei triste com a ideia dela. se puder aguem dar um conselho ou msm querer adotar add ela no face .. pois nao tenho numero dela ela é.... add e vcs terao mais informações. se sentindo #TRISTE (sic)”, disse a mulher, no grupo.

Anúncio não é crime

De acordo com o delegado Eduardo Botelho, da Delegacia Especializada dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cuiabá, a publicação da jovem em si, não se configura como um crime. 

Reprodução
Em sua página, K.S. afirma que tomar conta de mais um filho "trancaria" a sua vida
No entanto, o delegado alerta que toda doação deve passar pelo consentimento da justiça.

“Não se sabe qual é a real intenção dessa jovem. Mas se ela pretender vender a criança, deverá responder pelo crime previsto no Art. 238 do Estatuto da Criança e do Adolescente que prevê de quatro a seis anos de prisão”, disse. 

O delegado afirmou, ainda, que a jovem tem que ser ouvida pelas autoridades locais.


Fonte: Midia News

Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario