Preço da gasolina dispara e litro chega a R$ 3,60 em Mato Grosso

Em meio ao aumento de impostos dos combustíveis praticados pelo governo federal no começo de fevereiro somado aos protestos dos caminhoneiros que dificultam a chegada do produto das refinarias e distribuidoras até os postos de revenda, o preço, principalmente da gasolina, disparou em Cuiabá e Várzea Grande. Nesse sábado (28) o litro do derivado do petróleo é vendido por até R$ 3,59 resultando numa diferença de 46 centavos a mais na comparação com o menor valor encontrado nas bombas, de R$ 3,13.

Em outros períodos nunca se viu nas 2 maiores cidades de Mato Grosso diferenças tão significativas no litro da gasolina entre um posto e outro. Na maioria das vezes, os valores praticados nas bombas eram praticamente iguais com diferenças que dificilmente ultrapassava os 5 centavos. Agora, é possível encontrar o combustível custando, R$ 3,13, também R$ 3,39 passando por R$ 3,49 e atingindo o patamar de R$ 3,59.

Em Várzea Grande, neste sábado, o posto que vende a gasolina mais cara, por R$ 3,59, tem também o etanol mais barato custando R$ 2,09. O motorista que escolher abastecer nesse estabelecimento, terá um acréscimo de R$ 23 para encher um tanque de 50 litros com gasolina. Com o valor é possível pagar outros 6,4 litros ou ainda 7,34 litros no posto que comercializa o combustível com o menor preço de R$ 3,13. Um frentista disse à reportagem que o valor é praticado há 3 dias. Ele alegou não saber o motivo do aumento bem acima dos demais estabelecimentos. “Foi o patrão que mandou subir o preço”, disse o funcionário.

Outra curiosidade é que Várzea Grande é o local onde estão localizados os 2 postos nos quais a reportagem constatou a gasolina mais barata custando R$ 3,13 (Av da FEB) nas proximidades do Viaduto Dom Orlando Chaves e também a mais cara, de R$ 3,59, na Avenida João Ponce de Arruda nas proximidades do Aeroporto Marechal Rondon. Em Cuiabá, o Gazeta Digital encontrou o menor preço da gasolina por R$ 3,16 na Avenida 15 de Novembro e o máximo de R$ 3,49 em postos localizados na região central da cidade. Em média, quando comparado em vários postos, o derivado do petróleo está na casa dos R$ 3,39.

Pesquisa ANP 

Dados da pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) entre os dias 15 a 21 deste mês mostra que o litro da gasolina era vendido por uma média de R$ 3,24 em Várzea Grande num levantamento envolvendo 19 postos pesquisados. No município, o preço mínimo encontrado era de R$ 3,06 e máximo de R$ 3,39. Em Cuiabá, o levantamento foi feito em 52 postos e identificou o litro do derivado do petróleo custando em média R$ 3,26. O menor valor nas bombas era também de R$ 3,06 e máximo de R$ 3,39, os mesmos da cidade vizinha.

Risco de desabastecimento 

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Mato Grosso (Sindipetroleo), existe sim o risco de faltar combustíveis no Estado motivado pela greve dos caminhoneiros que continuam bloqueando rodovias federais e estaduais. " O risco de desabastecimento é real, principalmente no interior do Estado", afirma.

A assessoria do sindicato disse que em Várzea Grande nos últimos dias, um ou outro posto chegou a ficar sem um dos combustíveis, mas nenhum estabelecimento fechou, pois quando acabou o estoque de gasolina, tinha de etanol e vice-versa. Sobre a prática de preços abusivos nas bombas, o sindicato disse que não compete a ele fiscalizar essa questão e nem fazer juízo de valor. Explicou que o mercado é livre e cada dono de posto coloca seu preço.

No entanto, ressaltou que não há espaço para preços abusivos, uma vez que a produção de combustível refinado está normal e de etanol também. “A questão está no transporte, mas não justifica”, ponderou a assessoria que disse não ter conhecimento de nenhum posto vendendo a gasolina a R$ 3,49 e nem a R$ 3,59. Ressaltou, que é preciso destacar que não é a maioria dos postos que está praticando tais preços, mas sim ou outro estabelecimento.


Fonte: Gazeta Digital
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario