Governo do Estado quer transformar Nobres em referência no Turismo

O Governo de Mato Grosso quer transformar a região de Nobres em um 'case' de sucesso em turismo. Durante a cerimônia de entrega das primeiras licenças ambientais aos empreendedores no Distrito de Bom Jardim, na manhã desta sexta-feira (24.04), o governador Pedro Taques ressaltou que Nobres 'é lindo' e merece ter as suas belezas naturais em destaque para o Brasil e o mundo. "Nós vamos desenvolver este município e mudar a vida dessas pessoas que precisam ter acesso à regularização fundiária, telefonia e condições melhores de vida. Não viemos aqui inaugurar placas ou grandes obras, viemos investir no direito fundamental do cidadão que é ter uma vida digna, aliando isso à questão ambiental e de desenvolvimento econômico do Estado".

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, este é o primeiro passo para uma nova história da comunidade que há mais de 20 anos aguarda por regularização fundiária e há 10 anos deu entrada em pedidos de licenças ambientais para atividades na área do turismo e ecoturismo, que só começaram a sair agora em razão de um esforço conjunto entre Sema, Ministério Público do Estado e Prefeitura de Nobres. "Tudo isso é muito importante porque detrás de cada licença há uma história, uma família, não estamos tratando aqui apenas de meio ambiente, é uma questão que envolve pessoas". Ela ressaltou outro avanço: o Cadastro Ambiental Rural (CAR) do assentamento rural já está pronto e isso permitirá aos empreendedores acesso a financiamentos. "Queremos voltar aqui em breve para entregar mais licenças e acompanhar os avanços".

O prefeito de Nobres, Sebastião Gilmar da Silva, disse que este foi um dia marcante, daqueles para gravar na memória, já que a comunidade aguarda uma notícia como essa há muito tempo. Empenhado em investir na vocação turística da região, ele tem trabalhado em conjunto com o promotor para atender todos os requisitos importantes para que os empreendimentos respeitem à legislação ambiental. "Nós sabemos do potencial turístico porque buscamos o desenvolvimento sustentável para essas famílias. Felizmente uma porta se abriu, são seis licenças, é o início, mas acredito que muita coisa boa ainda virá".

Uma das figuras mais atuantes na concretização da entrega das licenças foi o Promotor de Justiça do município, Carlos Eduardo Pacianotto, que afirmou que a partir das licenças existe um grande trabalho a ser feito no quesito infraestrutura e também de conscientização ambiental, mas que este é um passo importante nessa conquista. Como os empreendimentos estão em área de assentamento rural da União, foi necessária a intervenção do Ministério Público para mediar o problema.

Já o secretário-adjunto de Turismo, Luiz Carlos Nigro, frisou que os empreendimentos de Bom Jardim não perdem para nenhum outro dos grandes centros do país, as pousas são '5 estrelas' e a infraestrutura para atender os turistas está cada dia melhor. Com a regularização ambiental e fundiária, o desenvolvimento será rápido e espontâneo, pois oferece mais segurança para os investidores. "A intenção do governo é investir pesado no turismo porque é uma área com forte geração de emprego e renda".

Várias outras autoridades estiveram presentes ao evento, entre elas, o secretário de Estado de Educação, Permínio Pinto Filho, o deputado estadual Ondanir Bortolini – Nininho, representantes do MPE, vereadores de Nobres e o secretário municipal de Meio Ambiente, Cleber Oliveira Leite.

Dois mil turistas por mês

Um dos empreendedores que obteve o licenciamento ambiental é o senhor Isaías Pedrosa de Almeida, de 62 anos, dono da Pousa Bom Jardim e também de uma agência de turismo com o mesmo nome. Ele conta que é nascido no Distrito de Arruda, em Rosário Oeste, mas há cerca de 15 anos veio para Nobres visitar um amigo e resolveu ficar. "Fiquei tão entusiasmo com o que vi que me mudei no mesmo ano com a minha família". Mesmo com inúmeras dificuldades de todas as naturezas, já que até bem pouco tempo havia dificuldade de acesso por falta de estrada, até hoje não há telefonia móvel e o acesso à internet é muito restrito, Isaías resolveu apostar nesse sonho de ver o distrito de Bom Jardim virar um polo turístico.
No início a pousada tinha apenas dois quartos, depois mais três, até que hoje dispõe de 14 apartamentos. A partir de parcerias esse número sobe para 37, onde possam ficar hospedadas até 100 pessoas. Os períodos de julho e dezembro (férias) são os de 'alta temporada', os passeios também são muito procurados nos fins de semanas prolongados e feriados. Entre os mais requisitados estão a flutuação no Rio Triste e a visita à cachoeira Serra Azul. Além dos mato-grossenses, a região também recebe pessoas de todo o Brasil e do mundo, a maioria vai conhecer o Pantanal e acaba esticando a viagem até lá. "Vem gente de todo canto, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, muitos estrangeiros, italianos, alemães, franceses e até russos e eles dão uma lição de educação em nós, é bom receber essas pessoas".

Belezas naturais

O distrito de Bom Jardim fica na zona de amortecimento do Parque Estadual da Gruta da Lagoa Azul, que abrange grutas e cavernas de formações calcárias, lagoas de águas azuis cristalinas, com presença de estalactites, estalagmites, que são um patrimônio de grande importância cultural e cênica. Mesmo atualmente, com suas limitações, a região é conhecida internacionalmente pelas suas belezas naturais, que compreendem: a cachoeira Serra Azul, o balneário Rio Estivado e Rio Triste, o Recanto Ecológico Lagoa Azul, a Lagoa das Araras e Aquário Encantado. Locais onde os turistas, além do turismo de contemplação, têm acesso a várias modalidades do ecoturismo, como boia cross, tirolesa, flutuação, trilhas e banho. A proposta é potencializar desenvolvimento sustentável da região através do turismo, a exemplo do que ocorre em Campos de Jordão (SP), Gramado (RS) e Bonito (MS).

Fonte: Cenário MT
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario