Com ponte precária, alunos não vão à escola no assentamento forquilha

Com risco de cair, ponte de acesso à zona rural de Nobres foi interditada (Foto: Jaila Márcia de Almeida/Arquivo Pessoal)Os moradores do assentamento Forquilha, no município de Nobres, a 151 km de Cuiabá, estão praticamente ilhados. A ponte que liga o assentamento ao perímetro urbano foi interditada por risco de  cair. E, com isso, o ônibus que fazia o transporte dos estudantes até a cidade parou de circular e pelo menos 10 alunos da região estão sem aula.
A ponte fica na divisa de Nobres com o município de Rosário Oeste, a 133 km de Cuiabá. Segundo os moradores da região, nenhuma prefeitura assume a responsabilidade em relação à ponte. No entanto, a Prefeitura de Rosário Oeste alega que vem fazendo reformas nas pontes da região.
Segundo a moradora Valesca Lauxen, de 64 anos, a situação na região se arrasta há muito tempo. As estradas estão intransitáveis e quem quiser sair do assentamento se arrisca em carros de passeio. O neto dela está sendo levado pelo pai de motocicleta.
Ainda conforme Valesca, os alunos da comunidade vizinha, que estudam na mesma escola, têm de caminhar cerca de cinco quilômetros para chegar à escola. “Só está indo para a escola quem tem alguma condição de passar pela ponte”, afirmou.
Ela conta aque inúmeras vezes os moradores cobraram a reforma dos prefeitos, mas nada foi feito. “Já fizemos reunião com o prefeito e ficamos só na promessa”, disse. Ainda segundo ela, inúmeras reformas já foram feitas na ponte, mas a situação nunca foi resolvida. “Eles sempre remendam. O que nós queremos é uma ponte de concreto que resolva nossa situação”, declarou.
A situação no assentamento é a mesma há pelo menos 20 anos, conforme a estudante Liliane Barros de Almeida, que mora em Cuiabá. Ela diz que visita os pais que moram na zona rural todos os anos. “A ponte sempre esteve assim. Eu sempre faço esse trajeto e, nas piores épocas, os moradores têm que descer o barranco e continuar a viagem de barco”, conta.
Ela conta que, antes, uma empresa de ônibus fazia o trajeto. Porém, devido à precariedade da estrada e da ponte, deixou de fazer o serviço. Agora, somente quem possui veículo próprio consegue transitar.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

1 comentários :

Anônimo disse...

Saudades do tempo que morei aí no assentamento da forquilha mas tenho vergonha de saber que o prefeito,e o vereador que mora aí e passa nessa ponte o tal de Pedro táxi que mas promete e arranca voto de pessoas de fé que acredita num futuro melhor em umas lugar quebra faltava o meu tudo mas que ainda tem um sonho de mudança gente não é querer partir pra violência mas bem que vocês podiam amarrar o prefeito o vereador e o Pedro táxi no meio da ponte e só solta quando o material estiver lá na beira do rio ninguém bate em pai de família ninguém liga também pro que você vê e fica quieto acorda forquilha ainda existe vida aí povo

Postar um comentário

Deixe seu Comentario