Ludmilla presta queixa em delegacia após ataque racista sofrido na web

Após sofrer ataques racistas na web na madrugada do domingo, 22, quando publicou as mensagens no Instagram, a cantora Ludmilla prestou queixas na Delegacias de Repressão a Crimes de Internet (DRCI), nesta segunda-feira, 23.

No snapchat, a cantora publicou um vídeo da sua chegada a cidade da polícia, em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Lá, ela foi fotografada antes de prestar depoimento.

Segundo o empresário de Ludmilla, não é a primeira vez que suposto agressor fez ataques racistas contra a cantora. "levantamos tudo sobre essa pessoa.

"Ele fazia isso direto e Ludmilla já tinha o bloqueado no perfil. O cara foi até uma foto dela postada em outro perfil e fez os comentários, ele já comentou que isso foi um equívoco, mas não foi. A gente sabe até a academia dele. Já está sendo levado tudo para polícia", disse ao EGO.

Em nota enviada através de sua assessoria, Ludmilla disse: "Estou muito triste com o que aconteceu e meu escritório irá tomar as medidas necessárias para que esse crime não fique impune e não se repita com outras pessoas. O racismo envolve preconceito e discriminação. Temos que dar um basta a qualquer tipo de preconceito e não podemos permitir essa falta de respeito e amor ao próximo"

Perfil apagado

Após receber dezenas de denúncias e comentários de pessoas contra o ataque, o agressor teve o perfil apagado pelo Instagram. Entre os comentários direcionados a Ludmilla, ele postava emoticons de banana, chamou Ludmilla de 'macaca, 'criola nojenta' e disse odiar Ludmilla.

A assessoria da cantora disse que a polícia deve divulgar a identidade do agressor e o que já se sabe é que ele mora no Rio de Janeiro, é professor de Educação Física e fisiculturista.

Outros famosos são vítimas de ataques

Taís Araújo também foi vítima de racismo na internet. A atriz denunciou o caso  na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), em Benfica, Zona Norte do Rio. Na ocasião, o EGO apurou que o grupo que teria atacado a atriz seria o mesmo do caso da jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju.

Mais recentemente, a ex-BBB Adélia também recebeu mensagens racistas em sua rede social. No dia 29 de abril, a ex-participante do reality show decidiu ir prestar queixa na DRCI e, na ocasião, falou com o EGO:

"Saio daqui com a sensação de dever cumprido. Fui muito bem tratada pelo delegado, que me fez entender que, mesmo que não seja algo de tão grande repercussão, não deixa de ser crime e tem que ter punição", disse.

Ludmilla é alvo de comentários racistas (Foto: Reprodução/ Instagram)
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario