Base da PM é alvo de 50 tiros durante a madrugada; veja vídeo

A Base Comunitária de Segurança da Polícia Militar do Bairro Três Barras, em Cuiabá, foi alvo de cerca de 50 tiros durante a madrugada deste domingo (12). A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso informou que o crime está relacionado aos ataques que acontecem na Grande Cuiabá desde sexta-feira (10).

De acordo com a secretaria, por volta das 3h, seis criminosos em três motos se aproximaram da base da PM e iniciaram os disparos. Havia diversos policiais trabalhando no local durante o atentando, porém nenhum deles foi atingido.

Três tiros atingiram uma porta de vidro do prédio, que ficou danificada. Outros oito disparos acertaram uma viatura que estava no local e teve o radiador, o condensador e o pneu traseiro danificados. Outros dois atingiram uma segunda viatura, que teve o parachoque e a calota danificados.

Os criminosos também teriam tentado incendiar viaturas da base com coquetéis molotov, mas não conseguiram. As garrafas que continham o liquído para iniciar os incêndios dos automóveis não quebraram ao ser jogadas, o que acabou impedindo que o fogo tivesse início.

Toda a ação durou cerca de um minuto e, logo após o ataque, os criminosos subiram em suas motos e fugiram do local. Nenhum dos envolvidos foi identificado.

A câmera de circuito interno de uma residência próxima à base mostra a aproximação dos bandidos, o momento em que eles praticam o crime e a fuga. As imagens serão analisadas pela Polícia Civil, que deverá instaurar inquérito para apurar o caso.

Durante levantamento da PM, depois da ação criminosa, foram localizadas, no entorno do prédio, 50 cápsulas de munições deflagradas, sendo 37 de calibre 380 e 13 delas de .40.

Ataques na Capital

Diversos ataques ocorrem na Grande Cuiabá há dois dias. Na noite de sexta-feira (10), quando tiveram início os crimes, a Sesp confirmou que três ônibus e um carro de passeio foram incendiados, seguidos pelos atentados às casas de um agente penitenciário e um sargento da Polícia Militar.

A principal suspeita é de que as ações criminosas tenham sido motivadas pela suspensão da visita de familiares dos presos, que teve início em razão da greve dos agentes penitenciários do Estado, em 31 de maio.

O movimento paredista foi motivado pelo não-pagamento integral da Revisão Geral Anual (RGA), de 11,27%, pelo Governo do Estado.

Visitas liberadas

Neste sábado (11), as visitas nos presídios foram liberadas e poderão acontecer a partir deste domingo (12). A permissão ocorreu após reunião entre a corregedora-geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a desembargadora Maria Erotides Kneip Baranjak, e representantes do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso (Sindspen).

Veja o vídeo que mostra o ataque dos criminosos contra a Base da PM:

Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario