Procurador diz que Mauro Mendes fez gestão para empreiteiras

O procurador da Fazenda Nacional Mauro César Lara de Barros, conhecido como Procurador Mauro do (Psol), criticou a gestão do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB).

Segundo o procurador, que é pré-candidato a prefeito, Mendes se preocupou em “atender os interesses das empreiteiras”, em detrimento dos interesses “do trabalhador e das pessoas humildes”.

“Enxergo a gestão Mauro Mendes como uma gestão que não pensou no cidadão, não pensou no povo. A principal promessa de campanha dele, em 2012, foi construir o novo Pronto-Socorro até o final do segundo ano de gestão. Hoje, vemos que não está pronto”, disse.

“Ele se preocupou mais em atender os interesses das empreiteiras, como na questão dos asfaltos, que geram recursos, e a Saúde ficou em segundo plano. Então, foi uma gestão que não priorizou os interesses do trabalhador e das pessoas humildes”, completou.

Foi uma gestão que não priorizou os interesses do trabalhador e das pessoas humildes

Outra crítica do pré-candidato é com relação aos diversos adiamentos da licitação das empresas que serão responsáveis pelo transporte coletivo da Capital e o contrato com a CAB Ambiental.

Segundo ele, caso eleito, focará nas mudanças desses pontos e colocará o transporte coletivo sob responsabilidade da Prefeitura.

“É uma revolução apenas na propaganda, apenas na mídia, em que as pessoas continuam sendo mal atendidas. Esta é a principal marca desse governo. Um governo que não se preocupou em atender os interesses dos mais humildes”, disse.

“Nós vamos atacar a questão da Saúde Pública. A atenção primária é importantíssima. E precisamos também resolver a questão do transporte coletivo. Essa desculpa de que a licitação não foi feita por conta do VLT não pode ser levada a sério. É um absurdo você pensar que há empresas operando o coletivo de Cuiabá há décadas sem licitação”, afirmou.

Outro diferencial proposto para sua administração é a maior participação da população nas decisões do Palácio Alencastro.

“Vamos mostrar que é possível fazer uma administração que seja participativa. Porque hoje o prefeito ganha a eleição e vira dono do mandato sem ter que prestar contas para a sociedade. É um anseio da população poder participar diretamente das decisões. Nós vamos avançar na pratica de plebiscito, referendos, consultas populares, assembleias populares”, disse.

Propagandas da Prefeitura de Cuiabá desvirtuaram o caráter de publicidade e se transformaram em propaganda eleitoral

Propaganda institucional

Por fim, o procurador Mauro afirmou que irá fazer uma campanha sem grandes recursos financeiros e que irá lutar judicialmente contra o uso da máquina pública.

Ele acusou Mauro Mendes de usar a propaganda institucional da Prefeitura para fins eleitorais. No entanto, não citou qual seria a peça publicitária.

“Foi vergonhoso o que aconteceu no mês de junho, quando a campanha da Prefeitura, que deveria ser institucional, foi uma campanha político-partidária. E sem nenhum tipo de posicionamento do Ministério Público Eleitoral”, afirmou.

“As propagandas da Prefeitura de Cuiabá desvirtuaram o caráter de publicidade de atos governamentais e se transformaram em propaganda eleitoral do prefeito ao custo do munícipe. Para mim houve abuso de poder político e econômico”, completou.

Fonte: Mídia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario