E-mail revela intenção de suspeito de MT em roubar bancos

A Polícia Federal divulgou um e-mail que serviu como prova para prender 14 pessoas por suspeita de envolvimento com o Estado Islâmico no Brasil, no mês passado, na Operação Hashtag. 

A mensagem, enviada por Leonid El Kadri de Melo, que atuava como mecânico em Campos de Júlio (597 km de Cuiabá), mostra a intenção dos acusados em treinar para o combate, assaltar bancos e conseguir armas contrabandeadas.

Leonid foi detido na rodoviária de Comodoro (644 km a Oeste de Cuiabá) enquanto tentava comprar uma passagem para Pontes e Lacerda (457 km a Oeste da Capital), no dia 24 de julho.

O objetivo é irmos para um sítio na fronteira com a Bolívia, onde teremos suporte para os treinamentos e compra de equipamentos, conheço as estradas e onde podemos conseguir o que desejamos

“Formaremos um grupo com as seguintes intenções: nos preparar física, intelectual e espiritualmente para o combate. Treinaremos artes marciais e manuseio de armas de pequeno e médio porte, assim como artilharia pesada, formando assim combatentes preparados”, diz o e-mail publicado neste domingo (14) no Fantástico da TV Globo

“O objetivo é irmos para um sítio na fronteira com a Bolívia, onde teremos suporte para os treinamentos e compra de equipamentos, conheço as estradas e onde podemos conseguir o que desejamos”, complementou.

No e-mail, Leonid revela que os suspeitos tinham a pretensão de roubar em nome de Allah.

“Conseguiremos dinheiro através do saque que é uma forma legal de financiar a causa de Allah desde que essa seja a nossa intenção”, afirmou.

Conforme a reportagem, a palavra saque era relativa a saquear, que é igual a roubar instituições financeiras.

Ainda segundo a reportagem, o e-mail não fala em cometer ataques no Brasil, mas deixa claro o desejo dos suspeitos em combater no Oriente Médio, a exemplo do trecho: “Surgindo à oportunidade iremos todos para o Kalifado”.

Kalifado é o nome que os extremistas dão a uma área que a organização terrorista Estado Islâmico ocupou no Iraque e Síria.

Preocupado, no fim do e-mail, Leonid pede para os suspeitos apagarem a mensagem.

“Provavelmente já existem dossiês com nossos nomes na Polícia Federal e embaixadas. Bom irmãos, basicamente é isso. Preciso lembrar de limpar esse e-mail?”, pontuou.

Leonid El Kadri se converteu ao islamismo enquanto cumpria pena por homicídio e roubo, em um presídio de Tocantins.

Todos os suspeitos presos na operação foram encaminhados para um presídio de segurança máxima em Campo Grande (MS). 

Outro lado

Conforme a reportagem do Fantástico, em nota, a defesa de Leonid  disse que o e-mail é falso, tendo sido idealizado por terceiros.

Informou ainda que Leonid nunca convocou simpatizantes do Estado Islâmico para treinamentos e roubos.

Fonte: Mídia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario