Fluminense trabalha para proteger elenco em ano quente

(Foto: Nelson Perez/FFC)A eleição que vai apontar o próximo presidente do Fluminense vai acontecer apenas no dia 26 de novembro. Porém, o clima eleitoral já começou a tomar conta dos corredores das Laranjeiras e dos jogos do Tricolor. A diretoria e a comissão técnica estão agora trabalhando firmes no sentido de tentar proteger os jogadores deste processo, que tradicionalmente interfere no rendimento das equipes dentro de campo.
A comissão técnica vem aos poucos levando os treinos para o Centro de Treinamento da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Porém, mesmo afastado o clima eleitoral acaba interferindo porque os jogadores são perguntados por torcedores e jornalistas sobre questões relativas ao tema.
Na visão da comissão técnica a situação só não está pior porque o presidente Peter Siemens não pode tentar um novo mandato. Com um presidente buscando a reeleição, os pleitos em clubes costumam ficar ainda mais disputados, com ânimos acirrados. O atual mandatário apoia Pedro Abad, que concorre com dois nomes de muito peso: o empresário Celso Barros, ex-presidente da Unimed e responsável pelas contratações mais caras na história recente do clube, e Mário Bittencourt, advogado que ganhou notoriedade ao conquistar importante vitória no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em 2013, quando o Tricolor conquistou na Justiça o direito de permanecer na Primeira Divisão após a Portuguesa ter escalado um jogador de forma irregular na última rodada do Campeonato Brasileiro.
Cacá Cardoso é o outro nome na disputa e passou a contar com o apoio de Pedro Trengrouse, que abriu mão de uma candidatura própria em nome de uma oposição mais forte nas Laranjeiras.
Dentro de campo o elenco se reapresentou nesta quinta-feira, após ter a quarta-feira de folga, e começou a preparação para a partida contra o Coritiba no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 33ª rodada. A escalação, porém, deverá ser definida apenas nas últimas atividades da semana, uma vez que o técnico Levir Culpi poderá fazer algumas modificações para tentar melhorar o rendimento do Tricolor, que nos 2 a 1 sofridos para o São Paulo na noite de segunda-feira conheceu a sua terceira derrota consecutiva no Brasileirão.
Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario