TSE nega recurso e mantém Taborelli fora da Assembleia

O ex-deputado Pery Taborelli (PSC) sofreu mais uma derrota no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), continua fora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e sem qualquer mandato eletivo já que foi derrotado no pleito deste ano pela atual prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM).
A decisão contrária foi tomada nesta quinta-feira (27), por unanimidade, durante o julgamento de um recurso de agravo regimental impetrado pelos advogados de Taborelli. A defesa tenta conseguir de volta a vaga de deputado estadual que ele ocupou por 1 ano e 9 meses, mas que agora pertence a Valdir Barranco (PT).
Na prática, o TSE negou provimento ao agravo regimental de Taborelli contra a decisão que concedeu registro de candidatura ao petista Valdir Barranco e validou seus 19.227 votos para ocupar a vaga que estava com Taborelli.
O advogado Elvis Klauk Júnior, que fez a defesa de Valdir Barranco e conseguiu colocar o petista na Assembleia, acompanhou a sessão do Tribunal Superior Eleitoral. “Foi negado provimento por unanimidade. Não cabe mais nenhum recurso nessa ação, o processo agora vai caminhar para o trânsito em julgado”, explica Klauk Júnior. O acórdão do julgamento ainda não foi publicado.
Histórico de Taborelli na política 
Num intervalo de 4 anos, Pery Taborelli que é coronel da Polícia Militar, disputou 3 eleições. Para o cargo de vereador por Várzea Grande em 2012 ele saiu vitorioso, mas largou o mandato pela metade para disputar uma vaga de deputado estadual em 2014.
Foi considerado eleito naquele pleito já que a coligação adversária tinha 2 candidatos sub júdice (cujas somas de votos davam direito a mais uma cadeira na Assembleia, exatamente a vaga ocupada por Taboreli), mas só exerceu a função de deputado entre janeiro de 2015 até setembro deste ano quando a Justiça Eleitoral deu posse a Valdir Barranco.

Ele que vinha brigando na Justiça Eleitoral desde 2014, conseguiu reverter sua situação de inelegibilidade juntamente com Altir Peruzzo de modo que os votos de ambos os petistas foram somados garantindo mais uma vaga para a coligação deles.
Por fim, Taborelli ainda estava exercendo a função de deputado estadual quando ingressou na disputa pela Prefeitura de Várzea Grande este ano, cujo resultado foi favorável à atual prefeita Lucimar Campos reeleita com 76,16% dos votos válidos. O Gazeta Digital procurou o advogado Marcelo Joventino Celho, um dos integrantes da banca jurídica de Taborelli, mas ele disse que ainda não estava a par da decisão contrária no TSE.
Fonte: Gazeta Digital
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario