Juiz manda prender agentes em greve

Clima fica tenso diante de unidade prisional de Cuiabá depois que magistrado determinou que agentes prisionais em greve sejam presos caso se neguem a receber os criminosos que deixaram audiência de Custódia no Fórum da Capital.
Ato provoca revolta entre os agentes que estão sendo conclamados pela direção do sindicato a se deslocarem até a frente do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), desde o início da noite desta quarta-feira (23).
Segundo João Batista, presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen), o oficial de Justiça que seguiu com a determinação judicial avisou que se os presos não fossem recebidos ele tinha ordem para voltar com reforço policial e prender os agentes.
A categoria faz greve de 5 dias, iniciada na última segunda-feira (21). Decisão foi tomada, por unanimidade, em assembleia geral realizada na tarde desta quinta-feira (17).
Com isso, durante o período, ficaram suspensas todas as visitas a familiares e advogados a detentos, bem como os agentes deixarão de atuar na remoção de presos, inclusive para audiências judiciais e de custódia.
A greve foi decretada ilegal pelo Tribunal de Justiça (TJ), ainda no domingo (20).
A motivação da greve é melhorias nas condições de trabalho, assegura João Batista, presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen). Entre as principais reivindicações estão a realização de concurso público para contratação de agentes, pagamento da jornada voluntária, que seria a hora extra dos agentes que trabalham em dias de folga para suprir a falta de profissionais.
João Batista disse que as reivindicações apenas buscam trazer mais seguranças para as unidades. Isto porque a falta de efetivo faz com que em algumas unidades do interior , apenas dois agentes fiquem responsáveis por até 150 presos. 
Fonte: Gazeta Digital
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario