Por vaga, jogadores do Corinthians minimizam crise e atraso nos salários

Corintianos não pensam em reclamar dos atrasos nos próximos dias (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)O Corinthians não vive os dias mais tranquilos fora dos gramados, com atraso nos salários dos jogadores e pedido de impeachment do presidente Roberto de Andrade protocolado por um grupo de conselheiros, mas os jogadores asseguram que isso não influenciará o elenco na luta por uma vaga na Copa Libertadores da América de 2017, único objetivo restante para o clube na atual temporada.
“Estamos com a cabeça tranquila, focados, vamos deixar esse assunto para a diretoria e para o presidente. Eles são os responsáveis por resolver isso”, afirmou o meia Giovanni Augusto, evitando qualquer polêmica com os diretores alvinegros na reta final da competição mesmo sem ganhar o dinheiro equivalente ao mês de outubro.
“Não só eu como todo o grupo estamos focados nisso. Eles falaram que essa semana vai se resolver tudo, eles têm a nossa confiança e nós também temos a deles, tanto que nós estamos focados somente em jogar futebol. Fui contratado para jogar futebol e esse é meu pensamento”, continuou o armador.
De acordo com representantes da diretoria ouvidos pela reportagem, o atraso foi algo circunstancial devido ao não pagamento de alguns créditos previstos no orçamento do clube, como cotas de patrocínio. Para sustentar essa tese, todos usam comparações com o ano passado, quando parte do elenco chegou a ficar seis meses sem receber os respectivos vencimentos.
“Estamos no Corintihains, né, não dá para se pensar em dinheiro e deixar para o segundo plano. Assinei com clube realizando um sonho com todo meu coração, então não só eu como todos os jogadores estamos em busca dessa classificação e de um final de ano tranquilo”, observou Giovanni.
No que se refere à possibilidade de saída de Roberto de Andrade da presidência, por sinal, os atletas são ainda mais lacônicos. Giovanni, por exemplo, assegurou só ter ficado sabendo do assunto na noite de terça-feira, ao ler uma notícia. O lateral esquerdo Guilherme Arana é outro a se manter longe do assunto.
“Pelo menos eu, não. Eu faço minhas coisas, treino, volto, fico com minha família, ouço uma música, fico preocupado em treinar bem e fazer bem meu trabalho”, disse o garoto de 19 anos, que luta para continuar como titular na partida de sábado, às 21h (de Brasília), contra o Atlético-PR, no estádio de Itaquera.
Com 54 pontos conquistados até o momento, o Timão é o atual sétimo colocado da competição, um ponto atrás do próprio Furacão e do Botafogo. Dessa forma, se ganhar dos paranaenses no final de semana e do Cruzeiro, na última rodada, está garantido na Libertadores do ano que vem.
Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario