Novo RG começa a ser emitido em fevereiro em MT

Visando garantir mais agilidade e segurança na expedição da carteira de identidade em Mato Grosso, o modelo antigo será trocado por um novo, com mais informações e itens de segurança, a partir do mês de fevereiro.

Devido à mudança, testes e readaptações no processamento serão necessários, o que resultará na ampliação do prazo de expedição em todo Estado, temporariamente. 

Durante o período de 1º de fevereiro a 10 de março, os documentos serão emitidos no prazo de até 45 dias em Cuiabá e Várzea Grande, e em até 90 dias no interior do estado. Após este período, já com a implantação no novo sistema, o atendimento será normalizado, e o prazo de expedição cairá para até 15 dias na Capital, e 45 dias no interior. 

A Portaria Conjunta 02/2017 Sesp/Politec, publicada no Diário Oficial do dia 18 de janeiro, dispõe sobre a implantação do novo modelo da cédula de identidade e o período de transição necessário para a implementação.

Com a mudança, os dados serão digitalizados e impressos na cédula que conterá novos elementos de segurança, com o intuito de dificultar a falsificação. Dentre eles, a inserção do QrCode no verso, um código de barras, para consulta de autenticidade por meio de leitura biométrica. A cédula contará com mais campos, para as inclusões opcionais do tipo sanguíneo e do número do PIS.

Haverá também alteração no tamanho e layout, e inclusão do porta-documento, semelhante ao modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A cédula também conterá fundo invisível sensível à luz ultravioleta, película autoaderente e nova tipologia dos dados.

Por conta disso, a quantidade de atendimentos nos postos de identificação está reduzida. Até o final de janeiro, estão sendo distribuídas diariamente 140 senhas no Ganha Tempo de Cuiabá, 60 em Várzea Grande e 50 no posto da Assembleia Legislativa (ALMT), distribuídas entre os dois períodos do dia.

“O objetivo é dinamizar o serviço, com impacto na redução do prazo de expedição em todo estado e no processamento interno, trazendo também maior segurança no documento de identidade’’, afirmou o coordenador de Identificação Civil, Leonel Melo.

Ainda conforme a diretoria, haverá mudanças significativas no processamento do setor de análise e confronto, realizado pelos papiloscopistas. “Os dados coletados nos prontuários serão digitalizados, ´recortados’, e inseridos virtualmente nas cédulas, como a fotografia 3x4, a assinatura e as impressões digitais, garantindo a informatização do processo e a redução das etapas manuais’’, explicou o gerente de Identificação Civil, Carlos Eduardo José da Silva.

A partir do dia 1º de fevereiro, os cadastros serão feitos em cédulas virtuais, assim como já ocorre no interior. O novo sistema de identificação foi desenvolvido pela Superintendência de Tecnologia de Informação da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), e está sendo formatado para a inserção futura da biometria, prevista para ocorrer ainda este ano.

Fonte: Mídia News
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario