Polícia prende sete por tráfico e roubo em fazendas de MT

Sete integrantes de uma quadrilha envolvida em tráfico de drogas e roubo de cargas, na região Sul de Mato Grosso, foram presos em Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital), em ação da Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar.
Diogo Farto da Silva, 31 anos, Fernando Franco Dias, 26 anos, Renato César da Rocha, 26 anos, foram autuados por tráfico de drogas e receptação de ferramentas roubadas. O quarto, José Aparecido da Rocha foi autuado em flagrante por receptação de uma caçamba.
Com os presos também foram recuperados  1 roçadeira, 1 lavadora de carro, 1 motosserra e 1 lixadeira, produtos roubados de uma fazenda em Pedra Preta. 
Os presos estão ligados à ocorrência registrada no fim de semana de apreensão de 98 tabletes de pasta base de cocaína, três armas longas (1 Gauge 12 semiautomático de origem turca, uma espingarda calibre 22 e uma calibre 36), cargas de defensivos agrícolas, milho e sal, dois caminhões e ferramentas roubadas, na Fazenda São Francisco, em Guiratinga (317 km a Sudeste de Cuiabá).
A operação, denominada “Sem Cessar”, em razão das diligências contínuas desde sábado (15), é resultado de investigação desenvolvida pela Regional de Rondonópolis sobre roubo de defensivos agrícolas praticados em cinco fazendas no Distrito de Garça Branca, região de Pedra Preta, nos meses de abril e junho de 2017.
Uma das propriedades foi assaltada duas vezes em poucos dias e teve grande prejuízo com o roubo de mais de R$ 50 mil em soja e R$ 150 mil em defensivos. Nessa fazenda, o gerente chegou a contar 12 bandidos encapuzados. Alguns chegaram à pé pelo milharal, depois se aproximaram dois veículos e uma carreta, que carregou os grãos que estavam no silo.
Da fazenda, os bandidos também levaram um caminhão azul caçamba, que foi recuperado em região de mata em Guiratinga. A propriedade ainda teve diversas ferramentas roubadas da oficina. A caçamba do veículo foi localizada na posse José Aparecido, que é irmão do gerente da fazenda preso no sábado.
Conforme o investigador de Rondonópolis, Claudinor Messias Rodrigues, as investigações apontavam que os produtos estavam escondidos em uma fazenda na região de Guiratinga, mas até a descoberta da droga e armas, no sábado, os policiais ainda não tinham o direcionamento exato da propriedade. “Estamos investigando esses roubos desde abril e vínhamos monitorando Renato há mais de um mês”, disse.
Na ocasião foram presos o gerente da fazenda, Luis Osvaldo da Rocha, 47, Rodrigo Serra Araldi (filho do dono da fazenda), 27, e sua esposa, Camila Pereira Correia, 28. Uma adolescente de 17 anos também foi conduzida, filha do gerente.
Outros quatro homens permaneciam foragidos até serem localizados em Rondonópolis na noite de segunda-feira (17). A propriedade usada para esconderijo de produtos de roubos e furtos também está sendo averiguada para relacioná-la a outros crimes praticados na região.
A quadrilha
Conforme as investigações da Polícia Civil, a quadrilha investigada tem mais de 15 integrantes e alguns dos envolvidos já foram presos por roubos de carretas em Mato Grosso do Sul. “É um grupo muito grande que vinha atuando aqui”, afirmou o policial.
Integração
A ação integrada das forças de Segurança Pública foi realizada por equipes das Delegacias da Polícia Civil de Guiratinga, 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis (212 km ao Sul), Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) e militares da Força Tática de  Rondonópolis, Polícia Militar de Guiratinga, São José do Povo e Tesouro.
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario