Taques nega resistência de Pinheiro sobre emenda de R$ 80 milhões

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que não há resistência por parte do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) quanto ao remanejamento de uma emenda parlamentar conjunta de R$ 80 milhões para a Saúde Pública do Estado.

O montante, inicialmente, seria destinado pela bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional para equipar o novo Pronto-Socorro da Capital.

Em razão de débitos acumulados na Saúde do Estado, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) sugeriu que os recursos fossem realocados, já que a obra da nova unidade ainda não está concluída.

O assunto ainda vem sendo debatido entre o governador, o prefeito, deputados federais e senadores.

Quero cumprimentar e agradecer o prefeito Emanuel quanto ao entendimento da crise neste momento

“Não há nenhuma resistência. Quero elogiar essa relação. Eu e o prefeito Emanuel Pinheiro, o Governo do Estado e o Município de Cuiabá, estamos em uma relação excelente, pensando em Cuiabá, pensando no Estado”, disse Taques, na semana passada, ao ser questionado sobre as tratativas com o Município.

“Quero cumprimentar e agradecer o prefeito Emanuel quanto ao entendimento da crise neste momento”, completou o governador.

Uma reunião com o prefeito deve ser marcada oportunamente, segundo o Gabinete de Comunicação.

A reportagem já tentou falar com o prefeito sobre o assunto, mas não teve sucesso.

Redirecionamento

Parte da bancada se mostra contrária ao direcionamento dos R$ 80 milhões, sob a justificativa de que a medida poderia atrasar a abertura do novo hospital.

Uma das alegações é que o processo licitatório de compra dos novos equipamentos “leva tempo” e precisaria já ter começado para que eles sejam entregues ao final da obra, em 2018.

O governador, por sua vez, tem afirmado que não seria “idiota” de permitir que o novo hospital fosse concluído e continuasse fechado em razão da falta de equipamentos para funcionamento.

“Nem decidi ainda se esses valores [emenda] vão para o Estado todo ou não. E, se for para todo o Estado, vocês acham que eu seria idiota de deixar um hospital pronto e fechado em 8 de abril ano que vem?”, questionou Taques, ao citar a data de aniversário de Cuiabá que é, inclusive, a previsão para entrega da obra.

Fonte: http://www.midianews.com.br/politica/taques-nega-resistencia-de-pinheiro-sobre-emenda-de-r-80-milhoes/300528
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario