Ex-prefeito de Nobres é citado em delação; "Ele pediu 15 milhões", disse Silval

O ex-prefeito de Nobres, Devair Valim, foi citado em delação pelo ex-governador do estado de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB). Segundo o ex-governador, Devair Valim teria pedido 15 milhões de reais em nome do deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), para barrar a CPI da copa.

VEJA A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA, DIVULGADA PELO SITE FOLHA MAX:

Em depoimento a Procuradoria Geral da República, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) acusou o deputado estadual Oscar Bezerra (PSB) de tentar extorqui-lo em R$ 15 milhões para não indiciá-lo na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigou fraudes e desvios nas obras relacionadas a Copa do Mundo de 2014. A revelação foi divulgada pelo programa MTTV Segunda Edicação, exibido pela TV Centro América e afiliada da Rede Globo em Mato Grosso.

De acordo com Silval, o ex-prefeito de Nobres, Devair Valim, o procurou em 2015 falando em nome do então presidente da CPI. “Devair pediu R$ 15 milhões para que a CPI não andasse”, declarou o ex-governador, ao acrescentar que após outros encontros o valor caiu para R$ 10 milhões.

Silval detalhou que se encontrou com Oscar Bezerra num estacionamento de supermercado, em Cuiabá. Nesta conversa, o parlamentar teria insistido na propina para “salvar”” o ex-governador de ser responsabilizado na CPI.

Conforme Silval, Oscar lhe repassou os dados de uma conta de uma factoring. Ele disse ter repassado R$ 200 mil, mas não honrou com o restante do valor, pois acabou sendo preso em setembro de 2015 na primeira fase da “Operação Sodoma”.

Silval declarou que tem provas para garantir o pagamento de propina e as provas já teriam sido entregues a PGR. A CPI começou em 2015 e demorou dois anos para ser concluída.

Ao todo, foram gastos mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos na investigação. O relatório concluiu que foram desviados R$ 541 milhões dos cofres públicos do Estado e pediu o indiciamento de 96 agentes públicos, 16 dirigentes de empresas e de sete consórcios, dois ex-secretários da Copa e o próprio Silval e o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva.

OUTRO DEPUTADO

Um outro parlamentar que fazia parte da comissão chegou a procurar o filho de Silval, o médico e empresário Rodrigo Barbosa, para resolver a questão da CPI. No entanto, o nome do parlamentar não teve divulgação.

Oscar Bezerra não se posicionou sobre a denúncia. Já Devair Valim não foi encontrado.

Folha Max/Claudia Moraes
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

1 comentários :

Anônimo disse...

Esse Devair é ridículo,sonegador fiscal e grileiro de terras,quem conhece sabe!Deve ser culpado sim.

Postar um comentário

Deixe seu Comentario