BR 163: Um veículo é atendido a cada 2h por falta de combustível

Fonte: Mídia News

A falta de planejamento antes de seguir viagem e o desconhecimento sobre a autonomia do veículo deixam um motorista parado a cada 2h15 na BR-163, em Mato Grosso, por falta de combustível. Além de ser considerada infração de trânsito, as panes secas atrasam a viagem e colocam em risco a segurança de quem trafega pela rodovia. Então, se você está pensando em ‘pegar estrada’ neste fim de ano, fique atento ao assunto.

Em média, a Rota do Oeste atende por dia 11 motoristas parados na rodovia por falta de combustível. De 1º de janeiro a 30 de novembro de 2019, a empresa registrou 3.769 ocorrências por falta de combustível na BR-163. Desde que passou a atuar no trecho concessão, em setembro de 2014, já são 21.700 casos.

Para evitar o atraso na viagem e o risco de levar uma multa, a recomendação principal é planejar. O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, lembra que antes de ir para a rodovia, o motorista deve fazer uma revisão no veículo, verificando as condições do motor, sinalização, pneus, paletas de para-brisa, entre outros itens de segurança. Nessa visita ao mecânico, vale a pena verificar se o marcador de combustível está calibrado, evitando transtornos durante o percurso.

“Normalmente, nesta época do ano, as viagens são em família. Vale muito a pena ter esse cuidado prévio com o veículo para evitar transtornos durante o percurso e ter uma viagem tranquila”, comenta.

Com o carro ‘ok’, o próximo passo é verificar o percurso a ser seguido e os postos de combustíveis existentes no trecho. Na BR-163, em Mato Grosso, é possível identificar a localização dos postos via 0800 065 0163, serviço de atendimento 24 horas da Rota do Oeste. Pelo canal, é possível ainda acionar os serviços da Concessionária em casos de emergências e ter conhecimento sobre as condições da rodovia.

“No serviço de 0800 da Concessionária, o motorista consegue identificar os pontos com postos de combustíveis, mas não temos acesso aos preços praticados pelos comércios. Se existe o interesse em saber sobre valores, o recomendado é entrar em contato diretamente com os postos da rodovia. Lembrando, que essa pesquisa também deve ser feita antes de seguir viagem. É comum o motorista deixar para abastecer mais à frente em busca de melhores preços e terminar parado por falta de combustível”, explica Ferreira.

Se precisar, chame a Rota

Caso ocorra algum imprevisto na viagem e o motorista venha a ficar parado na BR-163, por qualquer motivo que seja, a Rota do Oeste pode ser acionada para prestar auxílio.

Se o veículo estiver em local que coloque em risco a segurança, um guincho da Concessionária fará a remoção até o ponto de apoio mais próximo. O atendimento é gratuito, pois é custeado pelo valor arrecadado nas tarifas de pedágio.

Infração

Ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível é considerado infração média, de acordo com o Artigo 180, Capítulo 15, do Código Brasileiro de Trânsito (CTB). A legislação prevê pena de multa e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
Share on Google Plus

Assuntos Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu Comentario